Vivo coloca 10 mil funcionários em home office durante pandemia

Assim como a TIM, Vivo colocou 100% do call center próprio trabalhando em home office

Lucas Braga
Por
• Atualizado há 2 anos
Vivo

A pandemia de coronavírus (Covid-19) transformou a forma de trabalho de muitas pessoas, e a Vivo já contabiliza mais de 10 mil colaboradores diretos e indiretos em regime de home office. Assim como na TIM, até mesmo os funcionários do call center próprio passaram a trabalhar em casa.

A operadora revela que o primeiro passo foi mapear quais funcionários já tinham em casa as ferramentas necessárias, como banda larga, espaço físico, notebook e celular com linha funcional. Para quem não tinha as ferramentas, a Vivo disponibilizou a infraestrutura necessária, e toda a equipe já trabalha em casa desde 27 de março.

Também foram necessárias adaptações no sistema por parte das equipes de rede, TI e infraestrutura. O atendimento continua sendo monitorado pelos supervisores de forma online, que passam a acompanhar logins de entrada e saída, além de fazer escuta dos atendimentos. O contato com os funcionários é feito através de chamadas em vídeo e chat.

No caso das operações terceirizadas de call center, a Vivo comenta que mantém as exigências dos órgãos de saúde com maior espaçamento das ilhas de atendimento e refeitórios, maior higienização dos ambientes de trabalho e menor número de pessoas em exposição nas ruas.

A operadora também informa que houve um aumento de 30% no número de atendimento e interações com o chatbot Aura, que auxilia em serviços básicos como verificar o consumo de dados, obter segunda via de fatura e código de barras. O app Meu Vivo Fixo, que auxilia com reparos na banda larga e TV por assinatura, também registrou crescimento, com atendimento triplicado nos últimos dias.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Relacionados