Xiaomi atualiza MIUI em celulares e remove apps banidos da Índia

Aplicativos proibidos vinham instalados de fábrica em smartphones da fabricante chinesa

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos
mi browser

No final de junho, a Índia anunciou a proibição de 59 aplicativos chineses alegando preocupações com questões referentes a privacidade e segurança de dados de usuários. Além de banir apps populares, como o TikTok, muitos softwares da Xiaomi também foram proibidos – entre outros, fabricados por terceiros, que também vinham instalados de fábrica nos celulares da marca chinesa. Em resposta, a Xiaomi irá lançar uma atualização que remove esses apps da MIUI.

A atualização especial chega a partir deste mês junto com a MIUI 12, apenas a smartphones em território indiano. Entre os modelos que receberão a nova versão da interface, estão os Redmi Note 9 Pro e Pro Max, Redmi Note 9 e o Pocophone F1.

Além de aplicativos banidos em junho, o governo da Índia também proibiu, em agosto, o uso do navegador Mi Browser Pro – que já havia se envolvido em polêmicas por coletar dados em modo anônimo.

O software vem instalado por padrão em todos os celulares da fabricante – tornando o problema um pouco maior, já que todos esses aparelhos teriam que ser atualizados para cumprir as regras impostas no país.

Em seu canal oficial no Telegram, a Xiaomi compartilhou um comunicado sobre a proibição do Mi Browser Pro, e afirmou que lançaria uma atualização para “muitos dispositivos” permitindo a remoção do app.

A ação indica que a empresa está disposta a seguir as regras do governo indiano, o que é compreensível diante da importância comercial que o território tem para a fabricante chinesa.

Com informações: 91Mobiles e PiunikaWeb

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Relacionados