Qualcomm lança Snapdragon 695 5G com maior poder gráfico para intermediários

Qualcomm também anunciou chips Snapdragon 480 Plus e Snapdragon 778G Plus; Snapdragon 680 aparece como o único sem suporte a 5G

Emerson Alecrim
Por
Snapdragon 480 Plus, 695, 778G Plus e 680 (imagem: divulgação/Qualcomm)

Esta terça-feira (26) é um dia de novidades da Qualcomm. A companhia fez o anúncio oficial de três chips 5G para smartphones intermediários: o Snapdragon 480 Plus para modelos mais simples, o Snapdragon 695 para unidades um pouco mais avançadas — esse é o modelo com mais novidades — e, finalmente, o Snapdragon 778G Plus para celulares que se aproximam de linhas high-end.

Ao lançar três chips 5G de uma vez, a Qualcomm transmite a impressão inicial de que versões focadas em 4G ficaram para trás. Mas não é bem assim: o trio é acompanhado do Snapdragon 680, também um chip intermediário, mas sem tecnologia 5G.

Snapdragon 480 Plus

O modelo mais simples dessa leva é, como o nome deixa claro, uma versão melhorada do Snapdragon 480 apresentado no início de 2021. O Snapdragon 480 Plus mantém a CPU octa-core Kryo 460 e a GPU Adreno 619.

Outra característica preservada é o Snapdragon X51, modem que adiciona suporte a 5G tanto em ondas milimétricas (mmWave) quanto em frequências inferiores a 6 GHz (sub-6 GHz).

De diferente em relação ao primeiro chip, o Snapdragon 480 Plus tem, basicamente, a frequência máxima da CPU, que passa de 2 GHz para 2,2 GHz. Além disso, o suporte a Bluetooth pula da versão 5.1 para a 5.2.

A expectativa é a de que, por ser mais acessível, o novo chip ajude a aumentar a oferta de celulares baseados em 5G.

Snapdragon 695

O Snapdragon 695 aparece como o sucessor do Snapdragon 690. Em relação a este, a novidade promete desempenho gráfico até 30% maior e até 15% mais performance de CPU. Do trio anunciado pela Qualcomm, esse é o que traz mais novidades.

Para começar, o chip é baseado em uma CPU Kryo 660 de oito núcleos cuja frequência máxima salta de 2 GHz para 2,2 GHz. Além disso, a GPU é uma Adreno 619, que pode ser vista como uma versão “turbinada” da Adreno 619L que aparece no Snapdragon 690.

Por incorporar um processador de sinal de imagem (ISP) mais atual, o Spectra 346T, o Snapdragon 695 também melhora o suporte a câmeras: o chip permite que o celular tenha um sensor único de 108 megapixels ou um trio de sensores de 13 megapixels, por exemplo.

Já a compatibilidade com redes 5G também é garantida pelo modem Snapdragon X51, portanto, inclui os padrões mmWave e sub-6 GHz.

Oppo e Xiaomi já prometeram lançar smartphones equipados com o Snapdragon 695.

Chip Snapdragon (Imagem: divulgação/Qualcomm)
Chip Snapdragon (imagem: divulgação/Qualcomm)

Snapdragon 778G Plus

Este é o chip mais poderoso do anúncio de hoje. O “Plus” no nome deixa claro: estamos falando de uma versão melhorada do Snapdragon 778G, chip que foi anunciado em maio e que aparece, por exemplo, no Motorola Edge 20.

Talvez por conta do intervalo curto entre os lançamentos, o Snapdragon 778G Plus traz pouquíssimas novidades em relação ao seu antecessor.

A CPU Kryo 670 (octa-core) foi mantida, o mesmo valendo para a GPU Adreno 642L, o modem 5G Snapdragon X53 e o processador para inteligência artificial Hexagon 770.

O que há de novo? Novamente, a frequência máxima da CPU evolui, passando de 2,4 GHz para 2,5 GHz.

A Xiaomi é uma das companhias que já confirmaram lançamentos baseados no Snapdragon 778G Plus.

Snapdragon 680, o único 4G

Como você já sabe, o Snapdragon 680 é o único chip do anúncio de hoje a não suportar 5G. O modelo é baseado no Snapdragon X11, um modem LTE.

Nas demais especificações, encontramos uma CPU Kryo 265 de oito núcleos e frequência de 2,4 GHz, GPU Adreno 610 e o ISP Spectra 346, que suporta até três câmeras em uma configuração de 13 + 13 + 5 megapixels.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados