Microsoft alerta usuários de que Internet Explorer vai morrer em breve

IE 11 será aposentado nos próximos meses; modo Internet Explorer do Microsoft Edge substituirá o antigo navegador do Windows

Bruno Gall De Blasi
Por

Sim, o Internet Explorer 11 ainda está de pé. Mas não por muito tempo: a Microsoft informou que o navegador que está mais vivo em nossas memórias do que em nossos computadores terá o suporte encerrado nos próximos meses. O aviso parte de um comunicado emitido aos usuários no site da companhia nesta quarta-feira (16).

Falta pouco para o Internet Explorer dizer: "até mais, e obrigado pelos peixes!" (Imagem: StudioEgo/Flickr)
Falta pouco para o Internet Explorer dizer: “até mais, e obrigado pelos peixes!” (Imagem: StudioEgo/Flickr)

O novo alerta é mais um episódio da temporada final do navegador. Tudo começou em 2015, quando aconteceu o nascimento do Microsoft Edge, o novo navegador oficial do Windows. De lá para cá, o Internet Explorer começou a ser deixado de lado aos poucos, até mesmo pela suíte de escritório Microsoft 365, que encerrou o suporte ao browser em agosto de 2021.

Agora é a vez de o aplicativo para computadores confrontar o seu destino. Nesta semana, o site da Microsoft notificou aos usuários que o suporte ao programa em determinadas versões do Windows 10 será encerrado em 15 de junho de 2022. No lugar, os usuários devem utilizar uma solução mais recente, como o próprio Microsoft Edge ou concorrentes, como o Google Chrome e Firefox.

“Conforme anunciado anteriormente, o futuro do Internet Explorer no Windows está no Microsoft Edge. O modo Internet Explorer (modo IE) fornece suporte a navegadores herdados no Microsoft Edge”, afirmaram. “Por causa disso, o aplicativo para desktop do Internet Explorer 11 (IE 11) será desativado“. 

A companhia responsável pelo Windows ainda relembra que o modo Internet Explorer (modo IE) continuará funcionando. Além disso, após a data limite, os usuários serão redirecionados ao Microsoft Edge caso tentem utilizar o navegador antigo. Mas aí fica a pergunta: quem faria isso? 

Bem, ainda tem quem use.

Internet Explorer 11 no Windows 10 (Imagem: Reprodução/WikiMedia Commons)
Internet Explorer 11 no Windows 10 (Imagem: Reprodução/WikiMedia Commons)

Acredite: Internet Explorer ainda tem usuários

O Internet Explorer se tornou o patinho feio da última década. Ainda assim, não dá para negar que o browser teve uma baita relevância histórica ao popularizar o acesso à internet lá pelos anos 1990. E a sua importância foi tão icônica que a Microsoft chegou a lançar uma versão para o macOS até ser substituído pelo Safari, em 2003.

Mas, para algumas pessoas, o navegador ainda tem alguma serventia. Segundo a plataforma Global Stats, da StatCounter, o antigo browser da Microsoft era utilizado em 1,14% dos desktops do mundo em fevereiro de 2022.

O trono, por sua vez, é destinado ao Chrome. Como era de se esperar, o navegador do Google atingiu a liderança absoluta, seguido pelo Safari, da Apple. Confira os demais resultados de fevereiro a seguir:

  1. Google Chrome: 64,89%;
  2. Safari: 9,77%;
  3. Microsoft Edge: 9,6%;
  4. Mozilla Firefox: 9,46%;
  5. Opera: 2,88%.

Apesar de ser uma data para lá de aguardada – afinal, o IE deu alguns sustos recentemente com falhas de segurança –, o navegador vai deixar saudades. Me lembro bastante das tardes de sábado, quando o pulso único me permitia usar a internet discada sem explodir a conta de telefone. E era justamente pelo Internet Explorer que eu passava o resto do dia inteiro me divertindo com vários joguinhos em Flash – que também morreu.

E você, tem alguma lembrança marcante com o antigo navegador da Microsoft? Compartilhe suas memórias lá na Comunidade do Tecnoblog!

Com informações: BleepingComputer

Relacionados

Relacionados