Início / Notícias / Carro /

Empresa de túneis de Elon Musk agora vale US$ 6 bi — mas sem muito progresso

The Boring Company, de Elon Musk, desenvolve túneis para melhorar a mobilidade urbana, mas seus projetos não avançaram muito

Darlan Helder

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A The Boring Company, empresa de construção de túneis de Elon Musk, agora vale US$ 6 bilhões. Mesmo valiosa, a companhia, que tem como principal objetivo criar soluções que melhorem a mobilidade em grandes centros urbanos, ainda não conseguiu melhorar o tráfego urbano e enfrenta desafios em algumas cidades.

Túnel da Boring Company  (Imagem: Divulgação/Boring Company)
Túnel da Boring Company (Imagem: Divulgação/Boring Company)

Em comunicado no site da Boring Company, Elon Musk anunciou que sua empresa captou US$ 675 milhões numa rodada de financiamento da série C, liderada pela Vy Capital e Sequoia Capital, provando que, embora tenha projetos “flopados”, a Boring não é tão “chata ou entediante” para todos do mercado. 

Após o anúncio, a companhia passou a valer US$ 5,6 bilhões, algo perto de 30 bilhões de reais. O montante já tem destino certo: aumentar a contratação de engenharia, operação, ampliar projetos de Loop, além de fomentar pesquisas de novos produtos, informou o CEO. 

Boring Company acelerou em Las Vegas, mas estacionou em Chicago 

Túnel da Boring Company em construção (Imagem: Steve Jurvetson/ Flickr)
Túnel da Boring Company em construção (Imagem: Steve Jurvetson/ Flickr)

A Boring Company foi fundada em 2016 e, de lá para cá, eles avançaram pouco na construção de túneis. Batizado de LVCC Loop, o principal deles está em Las Vegas (EUA) e foi construído com a promessa de transportar até 16 passageiros em carros da Tesla (Model 3 e Model X) a uma velocidade de até 250 km/h. 

Musk também tentou avançar em Chicago, mas sem sucesso. O investimento previa levar pessoas do centro da cidade ao aeroporto de O’Hare em menos de 15 minutos, enquanto de trem esse trajeto é feito em 45 minutos. 

Musk havia dito que a construção custaria US$ 1 bilhão e os passageiros pagariam até US$ 25 por viagem. Mas o prefeito da cidade se negou a apoiar o negócio, desmoronando o projeto.  

Máquina da Boring Company  (Imagem: Divulgação/Boring Company)
Máquina da Boring Company (Imagem: Divulgação/Boring Company)

O grande objetivo do CEO da Boring é desenvolver túneis que suportem carros autônomos e elétricos (da Tesla, é claro), em alta velocidade e com estações de “embarque e desembarque”. Para isso, a empresa trabalha com três pilares: embelezar cidades, resolver o tráfego e promover o transporte rápido ponto a ponto. 

No papel, parece tudo lindo e necessário. Na prática, a Boring Company ainda enfrenta dificuldades, especialmente de aceitação. 

Com informações: The Verge; Gizmodo; Boring Company.