IPTV pirata com preço muito baixo recebe ordem judicial para encerrar vendas

MyTek, da Tunísia, vendia IPTV pirata com canais da beIN por até R$ 3 mensais, enquanto assinaturas oficiais não saem por menos de R$ 100 por mês

Giovanni Santa Rosa
Por

A beIN Media Group conseguiu uma decisão nos tribunais para proibir a venda de uma IPTV pirata na Tunísia. Os pacotes chamam a atenção pelo preço ridiculamente baixo: 30 dinares tunisianos por 18 meses, o que dá cerca de R$ 3 por mês. Enquanto isso, a assinatura oficial custa por volta de R$ 106 mensais.

TV Box para IPTV
TV Box para IPTV (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A beIN entrou com um processo contra a varejista de eletrônicos tunisiana MyTek e conseguiu uma liminar a seu favor. A decisão impede a loja de vender produtos de IPTV com canais piratas da beIN. Até o momento, porém, os itens continuam aparecendo no site.

A gigante da mídia diz que 80% dos consumidores tunisianos usam serviços ilegais de televisão.

IPTV pirata custa menos de 3% da oficial

A MyTek oferece dois pacotes anuais de IPTV, chamados Global IPTV e Tivosat. O primeiro custa 25 dinares tunisianos, o que dá R$ 46 por ano, ou cerca de R$ 3,80 por mês.

O pacote mais barato, porém, é o de 18 meses. Ele sai por menos de 30 dinares, ou cerca de R$ 55. Dá mais ou menos R$ 3 por mês.

Outra opção é uma caixinha de streaming com Android e 12 meses de IPTV por 89 dinares, cerca de R$ 162. Smartphones e smart TVs vendidos pela empresa também vêm com esses “brindes”.

As assinaturas oficiais da beIN vendidas na MyTek são bem mais caras: três meses saem por 189 dinares, o que dá mais ou menos R$ 109 por mês.

O pacote mais vantajoso ainda é muito caro: 699 dinares tunisianos por 12 meses — cerca de R$ 106 mensais.

beIN é gigante de esportes e entretenimento do Catar

A beIN é um grupo de mídia do Catar, de propriedade estatal. Sua presença é muito forte no Oriente Médio e no Norte da África, principalmente nas áreas de entretenimento e esportes, mas seus canais também são oferecidos na Ásia, Europa, Oceania e América do Norte.

A empresa tem acordos para transmitir os principais campeonatos de futebol do mundo, além de produções de Warner Bros, BBC, CBS e DreamWorks, entre outros. Ela também controla a distribuidora norte-americana Miramax.

Se você acompanha futebol europeu, provavelmente conhece o presidente da empresa: ele é Nasser Al-Khelaifi, que também comanda o Paris Saint-Germain, onde jogam Neymar, Messi e Mbappé.

Com informações: TorrentFreak.