Notícias Internet

YouTube assusta ao colocar 10 anúncios antes do vídeo e diz que era só um teste

Anúncios são apresentados antes do vídeo e sem o botão para ignorá-los; segundo o YouTube, o experimento já foi concluído

Bruno Gall De Blasi
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Parece que o YouTube Premium está virando uma necessidade. Recentemente, a plataforma de streaming iniciou testes para apresentar cinco anúncios antes dos vídeos. Mas o caso vai além: em um experimento, o YouTube passou a exibir 10 (isso mesmo, dez) propagandas sem a opção de pular direto para o conteúdo. 

YouTube
YouTube (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Os relatos surgiram há alguns meses. Nesta quinta-feira (15), o Tecnoblog informou os casos de usuários que receberam cinco anúncios prévios para ter acesso aos vídeos. Cada recorte tinha seis segundos, totalizando 30 segundos. Mas, ainda assim, causaram um certo estranhamento entre os espectadores. 

O problema é que a empresa pensou em uma cifra maior. Além da sequência com cinco propagandas curtas (formato conhecido como bumper ads), algumas pessoas receberam uma sequência com dez campanhas que não podem ser puladas. É o que mostra um tópico do Reddit publicado por uma pessoa da Dinamarca, em julho.

Outros usuários relataram uma experiência similar no mesmo tópico. “Peguei dez [propagandas] no meu Roku. Cinco minutos de vídeo depois, peguei mais nove”, comentou uma pessoa na semana passada sobre um conteúdo de 30 minutos. Teve até uma brincadeira no meio da discussão:

“Anunciantes: quantos anúncios você deseja em um vídeo do YouTube?

YouTube: Sim”

YouTube exibe dez anúncios de uma só vez (Imagem: Reprodução/Reddit)
YouTube exibe dez anúncios de uma só vez (Imagem: Reprodução/Reddit)

Usuários também relataram pelo Twitter

Outros questionamentos foram feitos ao longo das últimas semanas. Ainda no Reddit, uma pessoa afirmou, na semana passada, que primeiro recebeu uma sequência com dez reclames ao assistir a um vídeo em sua TV. Depois, deu de cara com mais sete propagandas. 

Além das queixas feitas pelo Reddit, há relatos sobre o mesmo caso em outras redes sociais. É o caso do Twitter, que engloba até a reclamação de uma pessoa que recebeu oito campanhas publicitárias antes de reproduzir os conteúdos:

“Concluímos este pequeno experimento”, diz YouTube

A mudança, de fato, causou incômodo. Afinal, já faz tempo que o YouTube se tornou uma plataforma que aparenta ter mais propaganda do que vídeos em si. Não à toa, já há quem considere a assinatura do Premium como essencial para ter um pouco mais de paz e conforto ao utilizar o serviço.

Porém, o que os responsáveis pela plataforma têm a dizer sobre o caso? Bem, pelo Twitter, a companhia se lamentou ao saber que um usuário não estava gostando da experiência. E sugeriu tanto o envio de um feedback quanto a personalização das propagandas para garantir uma experiência melhor.

As demais explicações foram dadas na quinta-feira (15). Ao PCMag, um porta-voz do serviço confirmou o experimento: “realizamos um pequeno experimento global que veiculou vários anúncios em um pod publicitário quando os espectadores assistiam a vídeos mais longos pela televisão”.

Ainda segundo a companhia, a ação pretende “criar uma experiência melhor para os espectadores, reduzindo os intervalos comerciais”. De fato, é bem melhor dar de cara com os reclames publicitários antes do vídeo do que ser interrompido durante a reprodução dos conteúdos. Mas, obviamente, é preciso ter parcimônia.

O porta-voz também disse ao site que o “pequeno experimento” foi concluído. Todavia, a empresa não explicitou se os usuários vão receber mais de dois anúncios antes de assistir aos vídeos.

Enquanto isso, a melhor alternativa para evitar as propagandas é assinar o YouTube Premium, que custa a partir de R$ 20,90 ao mês, desconsiderando o plano para estudantes.

Com informações: 9to5Google e PCMag

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque