Inteligência artificial da Adobe recria partes “perdidas” em fotos

Tecnologia "desfaz" cortes em imagens e ainda adiciona conteúdo para oferecer mais opções para os profissionais; ainda não há data de lançamento

Ricardo Syozi
Por
Apresentação do projeto "All of Me"(Imagem: Reprodução / YouTube)
Apresentação do projeto All of Me (Imagem: Reprodução / YouTube)

Edição de imagens é algo trabalhoso e que muitas vezes não garante o nível de perfeição que as pessoas buscam. Pensando nisso, a Adobe anunciou uma nova ferramenta que promete reconstruir partes de fotos, permitindo que o recorte seja “desfeito”. Isso quer dizer que se o usuário não realizou aquele enquadramento correto, nada estaria realmente perdido.

Não é de hoje que a área artística vem recorrendo à inteligência artificial. Há inúmeras situações nas quais essa tecnologia pode dar aquela mão para auxiliar o trabalho de profissionais.

Assim, a Adobe anunciou o projeto All of Me durante o Adobe Max, evento anual da empresa sobre criatividade. Ainda em desenvolvimento, essa ferramenta depende da IA para pegar fotos com “partes faltando” e recriá-las a partir do conteúdo existente.

Funciona desse jeito: a imagem é analisada pelo recurso, que gera um mapa do layout. Componentes como roupas, membros, objetos e, até mesmo, o cenário são trabalhados e estendidos. Como resultado, partes que não estão realmente na cena podem ser reconstruídas sem nenhum esforço por parte do artista.

O exemplo usado na apresentação foi o de uma foto na qual as pernas de uma moça estão “cortadas” do enquadramento. A partir daí, a IA do projeto All of Me conseguiu “desfazer” o corte, adicionando as pernas da pessoa, imaginando quais sapatos ela estaria usando. Por fim, a ferramenta inseriu uma calçada aos pés da mulher e aumentou o cenário.

adobe all of me
Exemplo do projeto All of Me (Imagem: Reprodução / YouTube)

Projeto pode demorar para chegar

Ainda na apresentação, a profissional da Adobe Qing Liu, fez mais demonstrações com a tecnologia. Em uma delas, a bolsa na cena foi totalmente removida. Em seguida, a IA refez a parte do corpo que estaria coberta pelo objeto.

Para encerrar, a artista mostrou exemplos nos quais tudo foi alterado, com exceção do rosto e dos braços da mulher. Desse modo, diversos cenários surgiram, mas também roupas e acessórios na modelo da imagem.

É verdade que muito disso pode ser feito no Photoshop ou Lightroom, mas não com a facilidade e agilidade que o projeto All of Me promete. No entanto, ainda não há nenhuma informação sobre a chegada da ferramenta para o público.

Seja como for, quando a Adobe liberar esse uso da inteligência artificial, muitos profissionais vão agradecer.

Com informações: Gizmodo.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Repórter

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral. Entrou para o Tecnoblog em 2021.

Relacionados