Calma, o PayPal não vai cobrar R$ 55 por contas inativas no Brasil

Cobrança da taxa é aplicada em alguns mercados, mas Brasil não é um dos países afetados pela tarifa

Paula Alves
Por

A notícia de que o PayPal iria cobrar R$ 55 de usuários com contas inativas se espalhou rapidamente pela internet, ganhando força após alguns sites brasileiros publicarem a informação. O Tecnoblog, no entanto, apurou e verificou a afirmação e constatou que apesar de uma tarifa de inatividade existir em alguns mercados em que o PayPal atua, este valor não é cobrado no Brasil.

Mão segurando logotipo do PayPal
PayPal (Imagem: Reprodução)

Desde 2020, o PayPal possui uma taxa de inatividade que é cobrada em alguns mercados, de usuários que não usam sua conta há mais de 12 meses.

No final do mês passado, no entanto, essa taxa ganhou repercussão como se fosse uma novidade da empresa. E pior: que afetaria também o Brasil.

Divulgada com o valor convertido de R$ 55, a notícia se espalhou e causou confusão entre clientes da plataforma. O que levou o Tecnoblog a procurar o PayPal e confirmar detalhes da notícia.

De acordo com a empresa, a taxa não será aplicada no Brasil, continuando a ser cobrada apenas nos outros mercados em que já existia.

Como funciona a taxa do PayPal

Nos mercados em que a taxa do PayPal é aplicada, apenas clientes com o saldo positivo são impactados pela tarifa. Nesses casos, eles têm o próprio valor do seu saldo cobrado pelo PayPal, com o teto máximo da cobrança sendo no valor de 10 euros.

Todo dia 14 de novembro, a empresa envia uma notificação para os clientes afetados, avisando sobre a taxa da qual eles serão cobrados e dando o prazo de um mês para que eles tomem as medidas que evitam a cobrança.

Em quais países existe a taxa de inatividade do PayPal

Apesar de não especificar quais países possuem essa tarifa, o site do PayPal informa que este valor é cobrado em algumas nações da União Europeia, Canadá e Reino Unido.

Além disso, o site também informa que na Alemanha, Áustria, Itália, Grécia, Hungria e Polônia, apenas as contas comerciais (e não contas pessoais) são afetadas pela taxa de inatividade.

Outro ponto que vale ressaltar é que, assim como no Brasil, os EUA também não são afetados pela taxa de inatividade da plataforma.

Tela de celular usando PayPal
A carteira digital pode ser usada para pagamentos e cobrança online (Imagem: Rupixen/Unsplash)

Brasil não possui conta digital desde agosto

Apesar de toda a confusão causada pela tarifa de inatividade do PayPal, vale lembrar que, antes de mais nada, a função de saldo de carteira foi encerrada pela empresa no Brasil em agosto deste ano.

Na época, usuários tiveram que transferir os valores de sua carteira para uma conta bancária. E, desde então, não é possível mais deixar dinheiro no próprio PayPal.

Agora, quando uma transação é realizada na plataforma, o “pagador é conectado automaticamente à conta bancária do outro cliente, cadastrada previamente na empresa.

Relacionados

Relacionados