A AMD vai lançar um monte de chips Ryzen em 2018

Os lançamentos incluem processadores Ryzen de segunda geração, além de chips Threadripper

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 meses
AMD Ryzen Pro

AMD e Intel agoras são “parceiras”, mas isso não quer dizer que a rivalidade entre as duas terminou: a primeira aproveitou a CES 2018 para anunciar as suas principais novidades para o ano, como as novas gerações dos processadores Ryzen e Threadripper, além de chips Ryzen Mobile.

As novidades começam com dois chips Ryzen para desktops que devem ser lançados no próximo mês:

  • Ryzen 3 2200G: quatro núcleos, quatro threads, clock máximo (em boost) de 3,7 GHz, 6 MB de cache, GPU Radeon Vega 8 de até 1.250 MHz, TDP de até 65 W e preço de US$ 99;
  • Ryzen 5 2400G: quatro núcleos, oito threads, clock máximo de 3,9 GHz, 6 MB de cache, GPU Radeon RX Vega 11, TDP de até 65 W e preço de US$ 169.

Para o segundo trimestre, a AMD reservou três chips Ryzen Pro Mobile, que devem equipar laptops ultrafinos que precisam de bastante desempenho. Todos têm 6 MB de cache e TDP de 15 W:

  • Ryzen 3 Pro 2300U: quatro núcleos, quatro threads, clock máximo de 3,4 GHz, GPU Radeon Vega 6 de até 1.100 MHz;
  • Ryzen 5 Pro 2500U: quatro núcleos, oito threads, clock máximo de 3,6 GHz, GPU Radeon Vega 8 de até 1.100 MHz;
  • Ryzen 7 Pro 2700U: quatro núcleos, oito threads, clock máximo de 3,8 GHz, GPU Radeon Vega 10 de até 1.300 MHz.

A AMD anunciou ainda dois processadores Ryzen 3 para este mês que virão para complementar os chips Ryzen 7 2700U e Ryzen 5 2500U para notebooks anunciados no ano passado:

  • Ryzen 3 2200U: dois núcleos, quatro threads, clock máximo de 3,4 GHz, GPU Radeon Vega 3 de até 1.000 MHz;
  • Ryzen 3 2300U: quatro núcleos, quatro threads, clock máximo de 3,4 GHz, GPU Radeon Vega 6 de até 1.100 MHz.
Lisa Su, CEO da AMD
Lisa Su, CEO da AMD

Ainda que sem entrar em detalhes, a AMD prometeu revelar em abril os primeiros chips Ryzen com a nova microarquitetura Zen+, cuja principal característica é um processo de fabricação de 12 nanômetros.

Na verdade, esses chips estão sendo vistos como um aprimoramento da atual geração de 14 nanômetros. Seja como for, a expectativa é a de que os novos modelos tragam ganho de desempenho de pelo menos 10% no consumo de energia, tecnologias como Precision Boost 2 (para controle de overclock) e frequências mais altas.

Com menos detalhes ainda, a AMD prometeu para o próximo semestre a segunda geração de processadores Threadripper (para fazer frente aos chips Intel Core i9). Mais ou menos na mesma época deveremos ter informações sobre as GPUs Vega de 7 nanômetros, assim como sobre a futura geração de chips gráficos Navi.

A companhia também já fala em lançar as microarquiteturas Zen 2 e Zen 3, ambas com processo de fabricação de 7 nanômetros. Mas elas só devem aparecer em 2019 e 2020, respetivamente.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados