Apple Fitness+ chega ao Brasil este ano com treinos via iPhone e Apple Watch

Apple Fitness+ é um programa de treinos por assinatura; serviço vai ser expandido para vários países, incluindo o Brasil

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Apple Fitness+ (Imagem: Divulgação/Apple)

O Apple Fitness+ foi anunciado há um ano, mas não estava disponível no Brasil. Em breve, vai ser diferente: junto com o lançamento do iPhone 13, a Apple anunciou, nesta terça-feira (14), a expansão de seu programa de exercícios para mais países. Sim, o Brasil está entre eles.

A companhia criou o Apple Fitness+ para ser um serviço que oferece vários tipos de treinos, como dança, esteira, ciclismo e ioga. Todos podem ser acompanhados pelo usuário em um iPhone, iPad ou Apple TV e monitorados em um Apple Watch.

No Apple Fitness+, os dois dispositivos trabalham de modo sincronizado. Quando um exercício é iniciado no iPhone, iPad ou Apple TV, por exemplo, a mesma atividade é imediatamente inicializada no Apple Watch. Os dados monitorados incluem frequência cardíaca, calorias queimadas e duração do exercício.

De modo geral, a ideia do serviço é permitir que o usuário crie uma rotina consistente de atividades físicas, razão pela qual os treinos disponíveis foram desenvolvidos por instrutores profissionais e são classificados em níveis — de iniciantes a usuários avançados.

Apple Fitness+ no Brasil

O Apple Fitness+ foi lançado em 2020 nos seguintes mercados: Austrália, Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Nova Zelândia e Reino Unido. Com o anúncio de hoje, mais de 20 países passarão a ser atendidos oficialmente pelo serviço, incluindo Brasil e Portugal.

A Apple só não revelou quando. Por enquanto, a única informação disponível sobre data é a de que o Apple Fitness+ será expandido para 15 países ainda em 2021.

Apple Fitness+ no iPhone e Apple Watch (imagem: divulgação/Apple)
Apple Fitness+ no iPhone e Apple Watch (imagem: divulgação/Apple)

Os exercícios serão os mesmos que são oferecidos nos países de língua inglesa e, pelo menos inicialmente, não haverá dublagem. A Apple promete disponibilizar legendas em seis idiomas, no entanto. Provavelmente, o português estará entre eles.

Preço é outro detalhe ainda não conhecido. Para fins de comparação, nos Estados Unidos, o Apple Fitness+ custa US$ 9,99 por mês ou US$ 79,99 por ano. O primeiro mês é gratuito e cada assinatura pode ser compartilhada com até cinco membros da família.

Novos exercícios

Além da expansão para mais países, o Apple Fitness+ vai incrementar as modalidades de treino. A partir de 27 de setembro, o serviço irá oferecer conteúdo sobre meditação guiada com base em nove temas: propósito, bondade, gratidão, consciência, criatividade, sabedoria, calma, foco e resiliência.

Meditação no Apple Fitness+ (imagem: divulgação/Apple)
Meditação no Apple Fitness+ (imagem: divulgação/Apple)

Na mesma data, também haverá novos exercícios de condicionamento físico baseados em Pilates. Esses treinos terão opções de duração de 10, 20 e 30 minutos.

A Apple também promete liberar treinos para que usuários que gostam de praticar esportes de inverno (como esqui) possam se preparar para eles.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados