Cartão de crédito da Amazon vira alvo de reclamações na web

Gigante do varejo explica que Bradesco dá a palavra final sobre adesão de clientes. Instituições não são obrigadas a conceder o cartão, segundo o Banco Central.

Thássius Veloso Everton Favretto
Por e
Cartão de crédito Amazon Prime
Cartão de crédito Amazon Prime tem cashback de até 5% (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

Consumidores interessados no cartão de crédito da Amazon estão decepcionados pois alguns deles não conseguem o produto financeiro. O Reclame Aqui acumula mais de 120 queixas sobre o assunto desde o lançamento da novidade, há pouco mais de 15 dias. O levantamento foi feito pela equipe do Tecnoblog.

Tome como exemplo a reclamação proveniente de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro: “Sou cliente do Bradesco há 11 anos! Faço compras on-line mensalmente, inclusive no site da Amazon. Nunca atrasei nenhuma fatura do cartão de crédito! Tentei pedir o cartão novo da Amazon e foi recusado.”

Outro potencial cliente de Curitiba diz: “Gostaria de informações quanto à recusa do meu cartão Amazon, uma vez que sou um ótimo cliente para ambas as instituições. Adoraria ter o cartão e seria um ótimo usuário.” São inúmeras postagens que vão na mesma linha, de que o consumidor tem bom perfil de crédito, mas mesmo assim não foi aprovado.

Print de email que diz:

"Olá,
Agradecemos seu interesse em adquirir o cartão de crédito Amazon.com.br. No momento, o banco
Bradescard nos informou que não foi possível aprovar sua solicitação
Durante a avaliação, o banco realiza algumas consultas para checar:
- Se há pagamentos em atraso ou renegociações de dívidas;
- Se sua renda está comprometida com outros financiamentos (por exemplo, para aquisição de imóveis ou veículos);
- Se há dados inconsistentes na solicitação do cartão, entre outras informações.
Esclarecemos que o banco Bradescard é inteiramente responsável por esta análise.
Se desejar, você pode fazer uma nova solicitação em 30 dias.
Atenciosamente,
Amazon.com.br"
Email de recusa enviado pela Amazon (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O mistério dos critérios

Tal qual ocorre com praticamente qualquer cartão de crédito, o emissor Bradescard possui critérios para avaliação de cada cliente. O problema parece ser a falta de transparência com que a empresa toma a decisão. A página oficial do cartão de crédito não traz nenhum detalhe sobre o processo de seleção.

Nós fomos atrás de respostas. A Amazon declarou ao Tecnoblog que “o Bradesco informa que toda solicitação para emissão de cartão de crédito passa por um processo de análise antes de sua liberação. O Banco adota políticas de segurança e de proteção de dados de seus clientes, atuando de forma totalmente aderente à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”.

Aliás, a Amazon aproveita toda a comunicação para reforçar que a decisão final é da empresa pertencente ao grupo do Bradesco. O email de recusa diz o seguinte: “Agradecemos seu interesse em adquirir o cartão de crédito Amazon.com.br. No momento, o banco Bradescard nos informou que não foi possível aprovar sua solicitação.”

Print de tabela com avaliações de clientes
Maioria dos consumidores deu nota 1 para cartão da Amazon no sistema de avaliação da própria Amazon (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Conforme explica o Banco Central, as instituições financeiras não são obrigadas a conceder cartão de crédito a quem o solicitar. “Cada uma pode estabelecer critérios próprios em decorrência de sua política de crédito”, complementa a autarquia.

Talvez o maior mistério tenha a ver com pessoas que já têm boa relação com o Bradesco e mesmo assim foram recusadas.

Aos potenciais clientes resta esperar. O próprio Bradesco dá a dica de tentar novamente daqui a 30 dias, segundo respostas visualizadas pela nossa equipe no Reclame Aqui.

O que tem no cartão da Amazon?

Página do cartão de crédito Amazon
Página do cartão de crédito Amazon (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O cartão de crédito da Amazon movimentou o mercado por causa da anuidade grátis associada a diversos benefícios. Assinantes do Prime têm direito a cashback de 5% em compras na loja virtual, enquanto os demais consumidores obtêm retorno de 3%.

Há ainda parcelamento em até 15 vezes sem juros dentro da plataforma. Para quem quer fazer compras fora do ecossistema da Amazon, as principais vantagens seriam o cashback que pode variar de 1% a 2% nos demais estabelecimentos, a depender da categoria de cada compra.

Com informações do Reclame Aqui (1 e 2)

Receba mais sobre Amazon.com na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Também atua como comentarista da GloboNews, palestrante, mediador e apresentador de eventos. Tem passagem pela CBN e pelo TechTudo. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Everton Favretto

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Canal Exclusivo

Relacionados