Elon Musk revela bateria da Tesla para carros elétricos a preço menor

Células Tesla 4860 prometem maior alcance e potência, além de redução no custo de fabricação de carros elétricos

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos e 7 meses
nova bateria da Tesla

Elon Musk acaba de dar mais um passo para a popularização de carros elétricos. Em um evento chamado de “Battery Day” (“Dia da Bateria”, em tradução livre), o CEO da Tesla anunciou uma nova tecnologia de bateria que promete maior alcance e potência para os veículos da empresa – e pode afetar também no preço de vendas dos automóveis.

Nova bateria pode proporcionar menor custo de fabricação

As células cilíndricas chamadas de 4860 medem 48 milímetros por 60 milímetros – sendo, portanto, maiores do que os componentes atuais. A expectativa é de que a nova bateria entregue cinco vezes mais energia e uma potência de saída seis vezes maior. Desse modo, os automóveis podem ter aumento de 16% em alcance.

De acordo com Musk, a tecnologia está passando por uma fase piloto e “perto de funcionar”. Sua evolução poderá permitir à empresa vender carros elétricos a preços equiparáveis aos veículos movidos à gasolina, já que o processo também implica em uma redução de 14% no custo por kWh.

Para fins de comparação, em  2019, as bateria da Tesla custavam cerca de US$ 126 por kWh. O esperado é uma economia de cerca de US$ 2.300 por veículo nos próximos três anos.

gráfico de custo por kwh - Tesla

Elon Musk fala sobre fabricação própria e crescimento

Atualmente, a Tesla compra bateria da Panasonic, da chinesa CATL e de outras fabricantes – mas a alta demanda encontrou alguns gargalos em 2018, o que gerou críticas ao ritmo de produção da companhia japonesa.

O evento desta terça-feira (22) também serviu para anunciar que a empresa pretende começar a fabricar suas próprias células de bateria na Alemanha e na Califórnia. No entanto, a compra de baterias não deve acabar tão cedo – ao contrário, espera-se que a Tesla passe a comprar ainda mais de seus parceiros.

Para atingir as metas futuras de uso de energia sustentável, Musk afirma que “o mundo precisa produzir 10 terawatts-hora de energia por ano”, quantidade que é 100 vezes maior do que a capacidade atual de produção da Tesla.

A companhia deve ter crescimento entre 30% e 40% em 2020, números que o CEO considera excelentes considerando que este foi o “ano mais difícil” enfrentado desde sua criação, devido às questões que envolvem a pandemia da COVID-19.

Com informações: Verge e Business Insider

Relacionados