Fabricante em Xangai cria o laser comercial mais perigoso do mundo

Rafael Silva
Por
• Atualizado há 1 mês

A febre dos laser pointers começou há muito tempo. Lembro quando meus professores de ensino médio já usavam os chamados apontadores laser para direcionar a atenção dos meus colegas de sala para um determinado ponto no slide. Das salas de aula, eles viraram brinquedos. E com o barateamento da fabricação desse tipo de laser, eles foram ficando cada vez mais poderosos.

Mas uma fabricante de lasers chinesa foi mais longe do que um mero laser pointer. O que eles criaram tem quase o mesmo poder de corte de um sabre de luz do filme Star Wars. Trata-se do Spyder III Pro Arctic Series, um laser classe 4 de raio azul de 1W que é tão forte que pode causar dano permanente à retina e atear fogo à pele e outras partes do corpo.

Quem quiser se arriscar a comprar o laser é obrigado a assinar digitalmente um formulário de reconhecimento dos perigos, mostrar uma identidade emitida pelo governo para provar a idade, ler nove páginas de disclaimers e comprar ao menos um par de óculos de proteção. Depois disso, basta pagar US$ 227,96 (R$ 403,48) que o Spyder III custa e torcer para que o aparelho passe na receita federal sem ser apreendido.

Com informações: CNET.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Rafael Silva

Rafael Silva

Ex-autor

Rafael Silva estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Como redator, produziu textos sobre smartphones, games, notícias e tecnologia, além de participar dos primeiros podcasts do Tecnoblog. Foi redator no B9 e atualmente é analista de redes sociais no Greenpeace, onde desenvolve estratégias de engajamento, produz roteiros e apresenta o podcast “As Árvores Somos Nozes”.

Canal Exclusivo

Relacionados