Facebook

A chamada pornografia de vingança (revenge porn) traz consequências devastadoras para as vítimas, razão pela qual é importante que não só autoridades, mas também serviços online ajudem a combater essa prática. O Facebook parece, finalmente, ter entendido o recado: a companhia anunciou ferramentas para evitar o compartilhamento não autorizado de fotos íntimas na rede social.

Na maioria esmagadora das vezes, mulheres é que são alvo de revenge porn. A maior parte dos casos ocorre após o fim de um relacionamento: inconformado com a separação, o ex-parceiro expõe, sem consentimento, vídeos ou fotos da mulher tiradas durante relações sexuais ou momentos de extrema intimidade.

Quando recebem denúncias sobre essa prática, os serviços online costumam remover o conteúdo. Mas, frequentemente, é tarde demais: as imagens acabam sendo compartilhadas e copiadas rapidamente. É a velha máxima que diz que nada some na internet.

Por isso, quanto antes uma denúncia for apurada, melhor. É isso o que o Facebook pretende fazer: ao receber uma denúncia, uma equipe treinada irá revisar o conteúdo e removê-lo imediatamente caso constate que o material viola as condições de uso. Dependendo do caso, a conta que fez o compartilhamento indevido também poderá ser suspensa.

Não termina aí: usando uma tecnologia de photo-matching, o Facebook pretende evitar que cópias das imagens continuem sendo compartilhadas. Caso um usuário tente fazê-lo, o serviço impedirá a ação e exibirá um aviso alertando que aquele conteúdo fere as políticas da rede social. A tecnologia também deverá funcionar no Instagram e no Facebook Messenger, impedindo que o compartilhamento seja feito de modo privado.

O Facebook verificou, por meio de um estudo realizado nos Estados Unidos, que 93% das vítimas de pornografia de vingança sofrem problemas de ordem emocional por conta do ocorrido. Além disso, 82% das vítimas disseram enfrentar prejuízos sociais e profissionais.

Esses números mostram quão grave o problema pode ser. Por esse motivo, o Facebook anunciou ainda parcerias com organizações de segurança que combatem o revenge porn e com entidades que oferecem apoio às vítimas dessa prática.

Se você perceber que uma foto que apareceu no feed de notícias é pornografia de vingança, pode denunciá-la simplesmente clicando na setinha no canto direito superior da imagem.

Receba mais sobre Facebook na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados