Facebook vai mudar algoritmo para mostrar mais posts de amigos e família (de novo)

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 mês
Mark Zuckerberg

Em outubro do ano passado, o Facebook começou a testar em países como Guatemala e Eslováquia um feed de notícias que exibe mais conteúdo de amigos e familiares do que publicações de páginas de marcas, mídia e afins. Pelo jeito, os testes agradaram: o próprio Mark Zuckerberg anunciou que, a partir de agora, o Facebook vai ser assim no mundo todo.

O objetivo da mudança, de acordo com a companhia, é aumentar a interação entre usuários — a essência da rede social — e combater conteúdo nocivo, como spam e notícias falsas. Os algoritmos do serviço tentarão até prever quais postagens têm mais chances de interessar ao usuário para priorizá-las no feed de notícias e, assim, aumentar as conversações.

Zuckerberg explica que a decisão tem como base uma série de estudos que mostra que as redes sociais trazem mais benefícios para os usuários quando priorizam as relações entre eles: “podemos nos sentir mais conectados e menos solitários, e isso está relacionado com a nossa felicidade e saúde ao longo do tempo. Por outro lado, ler artigos ou assistir a vídeos passivamente — mesmo que divertidos ou informativos — pode não ser tão bom”.

Se bateu uma sensação de “déjà vu”, saiba que não há nada errado com você. O Facebook anunciou mudanças para priorizar postagens de amigos e familiares pelo menos três vezes nos últimos anos.

Facebook - imagem por Reuters

Como usuário, talvez você não tenha percebido grandes alterações. Mas muitos administradores de páginas notaram queda de tráfego. Um levantamento da SocialFlow baseado no estudo de 3 mil serviços de mídia indica que as páginas tiveram, em média, 42% de queda de acessos entre janeiro e maio de 2016, só para dar um exemplo.

É por isso que, provavelmente, muitos administradores de páginas verão as mudanças como uma manobra do Facebook para aumentar as receitas com impulsionamento de conteúdo e publicidade. Não por acaso, a própria rede social admite que o alcance das páginas deverá cair.

Mas, oficialmente, a companhia fala mesmo em tornar o serviço mais focado nas interações entre usuários. Esse discurso condiz com a promessa de ano novo que Mark Zuckerberg divulgou no início do mês: consertar os problemas do Facebook.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados