O Google anunciou nesta segunda-feira (8) que vai unificar todas as tecnologias de pagamento da empresa em uma única marca: Google Pay. O nome engloba tanto o Android Pay (sistema de pagamentos móveis) quanto o Google Wallet (carteira digital).

Google Pay começa a substituir Android Pay ao redor do mundo

Com o Google Pay você pode pagar compras em centenas de aplicativos parceiros sem ter que inserir suas informações de pagamento como cartão de crédito novamente.

Com um toque, é possível chamar um carro, pedir comida ou comprar ingressos. Outro benefício de usar o Google Pay é poder adicionar cartões de embarque, ingressos, cartões de fidelidade, vales-presente e logins do PayPal na mesma conta para monitorar as compras e receber sugestões personalizadas com base em preferências e hábitos.

Android Pay virou Google Pay

O Google Wallet é uma espécie de concorrente para o PayPal. Ele permite transferir recursos entre pessoas, bastando saber o número de telefone ou endereço de e-mail de quem vai receber o dinheiro. Esse serviço foi lançado em 2011 e até hoje só funciona nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Já o Android Pay é a tecnologia de pagamentos móveis que utiliza o NFC do smartphone. O Android Pay chegou ao Brasil em 2017, com suporte a alguns bancos (Banco do Brasil, Brasil Pré-Pagos, Caixa, Neon e Porto Seguro) e parcerias com lojas físicas como Carrefour, Drogasil, Hering, Ipiranga e Kalunga.

Android Pay virou Google Pay

Ambas as tecnologias passam a se chamar Google Pay. O nome já está presente no Airbnb, Fandango, Instacart e outros serviços americanos. Nas próximas semanas, ao comprar um produto na Google Store ou assinar um serviço (como o YouTube Red), você também verá a nova marca. Veja quais são os bancos parceiros do Google Pay e as lojas que aceitam o sistema de pagamentos do Google em endereços físicos com NFC.

Relacionados