Facebook é processado após perder US$ 120 bilhões em valor de mercado

Um acionista alega que o Facebook fez afirmações enganosas sobre seus números

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos
Mark Zuckerberg

Poucos dias depois de registrar uma queda avaliada em cerca de US$ 120 bilhões, o Facebook foi processado por um de seus acionistas. A empresa é acusada de fazer afirmações enganosas sobre seus números.

O processo foi aberto na sexta-feira (27) pelo acionista James Kacouris. Ele diz que o Facebook não antecipou a possibilidade de haver crescimento de receita em níveis menores, além quedas nas margens de lucro e no número de usuários ativos em alguns mercados.

A ação também envolve pessoalmente o CEO e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, e o diretor financeiro, David Wehner.

Segundo Kacouris, o mercado ficou “chocado” ao receber os números da empresa na quarta-feira (25). A alegação é que a queda de 19% no valor das ações em um dia – a maior já registrada em Wall Street – foi causada por “atos ilícitos e omissões” da companhia, que teria violado leis americanas de valores mobiliários.

O acionista espera que o processo se transforme em uma ação coletiva e demanda uma indenização ainda sem valores definidos.

Na última semana, ao apresentar o balanço da empresa, Zuckerberg disse que os investimentos em segurança fariam os lucros caírem. “Estamos começando a ver isso neste trimestre”, disse. “Nós administramos essa empresa visando o longo prazo, não o próximo trimestre”, explicou o executivo.

Entre abril e junho, as despesas totais cresceram quase 50% em relação ao mesmo período de 2017, passando de US$ 4,9 bilhões para US$ 7,4 bilhões. E a tendência é que essa situação seja mantida nos próximos meses.

Segundo o Facebook, as despesas deverão crescer em taxas superiores às receitas. O que ainda ajuda a companhia é o fato de o número de usuários seguir aumentando. Pela primeira vez na história, 2,5 bilhões de pessoas usaram ao menos um de seus serviços, como Messenger, WhatsApp, Instagram e o próprio Facebook.

Com informações: Reuters, Washington Post.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados