Fortnite homenageia Martin Luther King Jr. com evento dentro do jogo

"Marcha Pela História" exibe na íntegra o icônico discurso "Eu Tenho um Sonho”, proferido por Martin Luther King Jr. em 1963

Murilo Tunholi
Por
• Atualizado há 2 anos e 7 meses

Fortnite deixou de ser apenas um Battle Royale para se tornar uma verdadeira plataforma multimídia. Nesta quinta-feira (26), o game recebeu um evento em homenagem a Martin Luther King Jr., um dos grandes líderes da luta contra a discriminação racial nos EUA. Em um mapa no Modo Criativo, os jogadores podem conhecer a história do ativista e assistir na íntegra ao discurso “Eu Tenho um Sonho”.

Criado pela TIME Studios, o mapa Marcha Pela História chega como uma experiência educacional interativa a Fortnite. O evento funciona como uma tour virtual por um museu com os acontecimentos históricos que resultaram aprovação do Ato dos Direitos Civis, em 1964, na capital Washington.

No mapa, é possível visitar locais icônicos da época, como o Lincoln Memorial e National Mall dos Estados Unidos — palco do discurso de 17 minutos proferido por Martin Luther King Jr. em defesa dos Direitos Civis, no dia 28 de agosto de 1963.

Vale mencionar que a Epic Games conseguiu realizar algo impressionante: adquirir a licença para reproduzir o discurso “Eu Tenho um Sonho”. Esse material pertence à família de King e é protegido por direitos autorais até hoje. Nem mesmo os criadores do filme Selma: Uma Luta pela Igualdade, de 2014, puderam usar o vídeo.

O mapa também traz minigames cooperativos para aprender história de uma forma interativa e divertida. Ao completar todos os desafios, os jogadores recebem um spray que marca “D.C.63” nas paredes do Battle Royale.

Spray “D.C. 63”, do evento de Martin Luther King Jr. em Fortnite (Imagem: Divulgação/Epic Games)

Para acessar a Marcha Pela História e participar do evento de Martin Luther King Jr. basta encontrar o mapa no menu Descobrir do modo criativo ou inserir o código especial: 3815-8892-143. O conteúdo foi criado pelos seguintes membros da comunidade de Fortnite: ChaseJackman, GQuanoe, XWDFr, and YU7A.

Assista ao trailer de apresentação do evento:

Videogames estão se conectando com o mundo real

Essa não é a primeira vez que a desenvolvedora do Battle Royale se posiciona sobre acontecimentos do mundo real. Em julho do ano passado, após o assassinato de George Floyd em Minneapolis, nos EUA, a Epic Games aproveitou a popularidade de Fortnite para realizar debates sobre questões raciais.

Enquanto isso, o sandbox Minecraft também é usado para ensinar os usuários sobre direitos civis no pacote de conteúdo “Lessons in Good Trouble”, que apresenta a história do congressista John Lewis — outro importante líder da luta pelos direitos civis nos EUA, falecido em julho de 2020.

Com informações: Polygon.

Relacionados