Huawei não permite mudar launcher padrão do Android após problemas na China

Usuários não podem definir Nova Launcher como padrão na EMUI 9 chinesa; Xiaomi também teve problemas com revendedores

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

A Huawei vem impedindo que usuários mudem a tela inicial padrão para o Nova Launcher, Rootless Pixel Launcher e outros aplicativos, afetando celulares Android com a versão chinesa da EMUI 9. Isso é necessário porque alguns revendedores colocam launchers com anúncios pop-up que instalam apps sem permissão. A Xiaomi teve problemas semelhantes no mercado chinês.

Usuários da Huawei vêm reclamando desde novembro que não conseguem mudar a tela inicial padrão, mesmo sendo possível instalar o Nova Launcher, Action Launcher e outros. É importante lembrar que isso afeta somente as versões para a China de celulares como o Mate 20 Pro e Honor Magic 2; essa restrição não está presente na versão global da EMUI 9.

A Huawei confirma em seu fórum oficial que colocou essa limitação de propósito. A empresa lista quatro motivos, todos relacionados à experiência de uso. Certos launchers aproveitam para instalar mais apps no celular sem explicar isso claramente. Alguns vão além e usam os mesmos ícones da Huawei para seus apps próprios, enganando o usuário.

Há casos em que o launcher coloca anúncios pop-up na interface para ganharem dinheiro. Por fim, tudo isso leva a um maior uso do processador e bateria, aumentando a temperatura.

E se o launcher não tiver nenhum desses problemas? Nesse caso, o desenvolvedor precisa entrar em contato com a Huawei e solicitar permissão para usar a API setDefaultLauncher. Se o pedido for atendido, os usuários poderão mudar a tela inicial padrão.

Revendedores modificam software da Xiaomi e Huawei

A Xiaomi já teve um problema semelhante. Alguns revendedores compram celulares Mi na China, destravam o bootloader e modificam o sistema para acrescentar outro launcher cheio de anúncios ou com malware. Por isso, ela adotou algo chamado Anti-Rollback Protection: o dispositivo não faz boot se roda uma versão não-autorizada do Android.

A Huawei foi mais longe e simplesmente deixou de fornecer códigos oficiais para desbloquear o bootloader, impedindo o root e a instalação de ROMs personalizadas. Ainda assim, é possível usar o ADB (Android Debug Bridge) para desinstalar apps do sistema — como o launcher padrão da empresa. Alguns usuários relatam que, dessa forma, é possível escolher outro launcher.

Com informações: Huawei, XDA Developers.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados