Desde janeiro, era possível adicionar GIFs animados em histórias do Instagram — uma forma de chamar mais atenção para fotos estáticas. O Snapchat acabou copiando esse recurso algumas semanas depois. Ambos usam o Giphy como fonte.

Neste final de semana, Snapchat e Instagram removeram temporariamente o recurso de GIFs depois que os usuários descobriram um resultado bastante ofensivo.

Trata-se de um GIF com um macaco e um contador para crimes cometidos por negros. “Este tipo de conteúdo não pode estar no Instagram”, diz a rede social ao TechCrunch. “Interrompemos nossa integração com o Giphy enquanto eles investigam o problema.”

O Snapchat também se isenta de culpa: “removemos o GIF e desativamos o Giphy até que possamos ter certeza de que isso não acontecerá novamente… enquanto esperamos que a equipe do Giphy veja isso”.

As diretrizes de comunidade do Giphy proíbem esse tipo de conteúdo, mas ele funciona como uma espécie de Google para GIFs, indexando imagens da web — então esse tipo de situação pode ocorrer.

Em comunicado, o Giphy diz que “este GIF esteve disponível devido a uma falha em nossos filtros de moderação de conteúdo… corrigimos o erro e reaplicamos essa moderação para todos os GIFs em nossa biblioteca. A equipe do Giphy também está analisando cada GIF manualmente, e deve terminar em breve”.

Para inserir GIFs no Instagram Stories, é preciso deslizar a partir da borda inferior, tocar em “GIF” e digitar um termo de busca. Esse recurso está atualmente desativado, mas deve voltar nos próximos dias.

Com informações: TechCrunch.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados