Microsoft Edge traz mais segurança no acesso a sites pouco visitados

Além de aumentar segurança, atualização do Microsoft Edge permite importar dados do Chrome mesmo se este não estiver instalado

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 9 meses
Microsoft Edge
Logotipo do Microsoft Edge (imagem: divulgação/Microsoft)

Se você usa o Microsoft Edge, boa notícia: a versão estável mais recente do navegador é capaz de aumentar a segurança da sua navegação quando sites pouco visitados forem acessados. Como “bônus”, a novidade também permite que você importe dados do Google Chrome, mesmo se este não estiver instalado.

Ambas as mudanças passam a valer a partir da versão 104.0.1293.47 do Edge, que já está sendo liberada para o público em geral. Para saber se o navegador foi atualizado em seu computador, basta abrir o menu no lado direito da barra de endereços, ir em “Ajuda e comentários” e clicar em “Sobre o Microsoft Edge”.

“Aprimore sua segurança na web”

Já está com a nova versão? Então, no menu à esquerda, acesse a opção “Privacidade, pesquisa e serviços” ou, se preferir, digite edge://settings/privacy na barra de endereços.

Agora, role a tela até encontrar a opção “Aprimore sua segurança na web”. Provavelmente, ele está desativada.

Antes de avançarmos para o próximo passo, convém entendermos o que é isso. Como explica o XDA Developers, esse recurso foi lançado junto com o Edge 98, como uma camada de proteção que desabilita compilações Just-In-Time (quando a compilação é feita em tempo de execução) em sites pouco visitados.

Ao mesmo tempo, alguns recursos de segurança do próprio sistema operacional podem ser ativados. Esse mecanismo ajuda a prevenir ações maliciosas executadas a partir de sites que não são reconhecidamente seguros. Entre os perigos possíveis estão códigos em JavaScript que acionam malwares.

O problema é que todo esse cuidado pode afetar o funcionamento do site visitado. Esta aí a razão para o recuso vir desabilitado por padrão.

Com o lançamento do Microsoft Edge 104, a função passa a oferecer três configurações possíveis: Básico (recomendado), Equilibrado e Estrito. Até então, somente as duas últimas opções estavam disponíveis.

Reforço de segurança do Microsoft Edge (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Reforço de segurança do Microsoft Edge (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

No nível Básico, esse modo de segurança entra em ação somente quando sites pouco frequentados são acionados e não aplica nenhuma restrição sobre páginas acessadas regularmente. Então, basta habilitar a proteção e escolher essa opção.

Você também tem a opção de ativar os níveis Equilibrado e Estrito, mas o primeiro pode causar problemas no funcionamento de alguns sites, enquanto o último pode prejudicar a maioria deles.

Importe dados do Chrome sem ter o Chrome

A partir de agora, quando for iniciado pela primeira vez, o Microsoft Edge permitirá que você recupere os seus dados de navegação do Chrome, mesmo se o navegador do Google não estiver instalado.

Para tanto, o Edge pedirá para que você faça login na sua conta do Google. Assim, o navegador da Microsoft conseguirá importar os dados do Chrome a partir das nuvens.

É óbvio que esse é um esforço para diminuir a incidência de um ritual muito comum: o de o Edge ser usado para baixar o Chrome quando uma nova instalação do Windows é feita.

Receba mais sobre Microsoft Edge na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados