Microsoft vai facilitar troca de apps padrão no Windows 11

Com mudanças planejadas, desenvolvedores poderão facilitar processo de trocar padrões e fixar apps; Microsoft já se meteu em polêmica por causa disso

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 5 meses
Windows 11
Windows 11 (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

A Microsoft anunciou nesta sexta-feira (17) que está trabalhando em dois recursos para o Windows 11. As novidades prometem ajudar usuários e desenvolvedores. Em breve, ela vai simplificar os processos para escolher o aplicativo padrão para os tipos de arquivo correspondentes e também para fixar atalhos na barra de tarefas.

Para apps padrão, o app de configurações do Windows vai adotar um novo esquema de links URI.

Traduzindo: após instalar um programa, o desenvolvedor levar o usuário até a página do seu app nas configurações, onde fica o botão para definir um programa como preferido.

Hoje, o máximo que um software consegue fazer é abrir a página de configurações — encontrar o item certo fica a cargo do usuário.

Tela com botão para definir app padrão
Tela com botão para definir app padrão (Imagem: Divulgação/Microsoft)

A outra novidade é para fixar aplicativos na barra de tarefas. A Microsoft vai criar uma API para simplificar esse tipo de tarefa. Ao usá-la, uma janelinha aparece no canto da tela, e o usuário pode escolher se quer manter o app na barra ou não.

Por enquanto, tudo que a Microsoft fez foi anunciar esses recursos. Eles devem chegar ao canal do Windows Insider voltado a desenvolvedores nos próximos meses. As imagens compartilhadas para ilustrar os recursos podem sofrer mudanças até lá.

Pop-up para fixar apps
Pop-up para fixar apps (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Windows 11 “empurrava” o Edge

A Microsoft já se envolveu em polêmicas com os apps padrão. Durante o preview, o Windows 11 dificultava a troca do Edge, da própria empresa, por um navegador de terceiros.

Para mudar, o usuário precisava marcar a caixinha “sempre usar este app” ao abrir um novo browser.

Se não fizesse isso, era necessário entrar nas configurações do sistema e marcar todas as extensões de arquivo associadas com esse tipo de programa.

Felizmente, em março de 2022, a empresa adotou uma abordagem simplificada, deixando escolher os programas preferidos de um jeito mais abrangente, ao associá-los a todos os tipos de arquivos com um só clique.

Com os recursos anunciados nesta sexta, chamados de “abordagem com princípios” pela empresa, a ideia parece ser que o Windows 11 nunca mais caia nesse tipo de encrenca.

Com informações: Microsoft, The Verge.

Receba mais sobre Windows 11 na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados