Só 1% dos compradores devolveu o Apple Vision Pro

Analista Ming-Chi Kuo afirma que do 1% dos usuários que devolveu, pelo menos 30% devolveram o Apple Vision Pro por não saberem como configurá-lo

Felipe Freitas
Por
Apple Vision Pro - WWDC 23 (Imagem: Divulgação/Apple)
Uma parte considerável dos usuários está devolvendo o Vision Pro porque não soube usá-lo (Imagem: Divulgação/Apple)

Apenas 1% dos usuários do Apple Vision Pro devolveu o headset VR. A informação foi publicada por Ming-Chi Kuo, analista de mercado da TF International Security e especializado na big tech de Cupertino. Segundo Kuo, desses 1% que devolveu, 30% devolveram o Vision Pro por não conseguirem configurá-lo — pois é.

O alto número de usuários que retornaram o headset VR por não saberem como usá-lo é preocupante — ainda que só 1% do Vision Pro foi devolvido. A Apple é uma empresa que preza pelo design e por interfaces amigáveis. No entanto, esse dado não ser só culpa da usabilidade ou interface, mas do ótimo marketing feito sobre um produto que não é para todos.

Dias depois do lançamento, houve algumas reclamações na internet de usuários informando que estavam devolvendo o produto. Nesses casos, os clientes reclamaram de pontos mais “palpáveis”: peso, desconforto, problemas de visão e falta de utilidade. Este último pode estar ligado a não saber configurar/usar o produto.

Apple Vision Pro não é para todos

Usar o Vision Pro é para ser fácil, mas curva de aprendizado e ausência de um controle pode dificultar (Imagem: Reprodução/Apple)
Usar o Vision Pro é para ser fácil, mas curva de aprendizado e ausência de um controle pode dificultar (Imagem: Reprodução/Apple)

O fato de que os clientes não conseguiram usar o Apple Vision Pro reforça a ideia de que headsets VR não são para todos — e não estamos falando do preço. Quem já usou um produto deste pode ter diferentes experiências e opinião sobre o produto. Se um cliente ficou encantando com o marketing da Apple sobre o Vision Pro, não necessariamente ele é o público do produto.

De fato, existem algumas reclamações sobre a interface do Vision Pro. Por exemplo, para abrir a janela de aplicativos você precisa clicar em um botão físico. Eu já testei um Meta Quest 2 e, até onde lembro, só precisei clicar no headset para ativar o passthrough. De resto, tudo no controle.

Aliás, o Vision Pro não tem controle, apenas gestos e rastreio do globo ocular. Isso pode demandar uma grande curva de aprendizado para usar fluidamente ou levar o cliente a desistir — “não sei usar, vou devolver”.

Apesar dessas devoluções, o início das vendas do Apple Vision Pro superou as expectativas da Apple. Naturalmente, dado a diminuição das propagandas e curiosidade sobre o produto, além das análises dos jornalistas e influencers, a demanda pelo headset diminuiu. Ainda assim, a previsão é que a Apple venda no ano mais de 200 mil Vision Pro, superando a estimativa anterior de algo superior a 150 mil.

Veja como funciona o Apple Vision Pro

Com informações: Ming-Chi Kuo e Gizmodo

Receba mais sobre Apple Vision Pro na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados