Youtuber destrói tela do Apple Vision Pro em teste de durabilidade

JerryRigEverything colocou durabilidade do Apple Vision Pro à prova com testes de torça, isqueiro e riscos na tela; e consertá-lo não é nada fácil

Felipe Freitas
Por
Apple Vision Pro na sede da Apple nos Estados Unidos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)
Apple Vision Pro passa por um teste "rigoroso" e é desmontado por youtuber (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O canal do Youtube JerryRigEverything fez um teste de durabilidade com o Apple Vision Pro, novo headset VR da big tech. No vídeo, o apresenador Zack Nelson verificou a resistência da tela externa, riscou tudo o que podia com um canivete e até colocou fogo na faixa de suporte. O teste mostrou que o produto é durável e que o chassi é forte para impedir que ele seja dobrado ao meio.

Com preço inicial de US$ 3.499 (R$ 17.410 em conversão direta), é até doloroso ver o Apple Vision Pro sendo destruído. Nelson começa pelo teste de dureza de Mohs, o mesmo feito na proteção Glass Armor na tela do Galaxy S24 Ultra. A Apple anuncia em seu site que o material é “vidro laminado”.

No entanto, os primeiros riscos surgem no nível 3 do teste, indicando que a tela externa possui uma primeira camada de plástico. A parte de vidro laminada está embaixo desta. Como mostra Nelson, remover as telas da parte exterior é uma tarefa complicada (e custa US$ 799). A remoção causou pequenas fraturas nas bordas.

Apple Vision Pro tem conserto difícil

O foco do vídeo do Zack Nelson não é falar da reparabilidade do Apple Vision Pro, mas o youtuber destaca a dificuldade de acessar os componentes internos do headset. Para visualizar os primeiros parafusos, é necessário remover a parte acolchoada (que parece ser fácil de rasgar) e depois o plástico que está por baixo.

Destrinchar o aparelho demanda remover vários parafusos de dois tipos diferentes. As câmeras externas, responsáveis por realizar o efeito de passthrough (na qual você consegue ver o ambiente enquanto utiliza o Vision Pro), estão alocadas em um mesmo módulo. Ou seja: se uma estragar, é necessário trocar todo o módulo.

Nelson também testou o quão inflamável é o suporte para cabeça. O material usado pela Apple demora para pegar fogo e, nos primeiros testes, a pequena chama se apagou sozinha. Depois, o youtuber forçou a barra e deixou o isqueiro queimando por mais tempo. Isso gerou uma chama maior que só foi extinguida com um sopro.

Pequena chama na faixa de suporte do Vision Pro se apaga sozinha durante teste (Imagem: Reprodução/JerryRigEverything)
Pequena chama na faixa de suporte do Vision Pro se apaga sozinha durante teste (Imagem: Reprodução/JerryRigEverything)

Os processadores do Apple Vision Pro, o Apple M2 e o dedicado Apple R1, são acessados pela parte externa. A parte de reparabilidade é foco do iFixit — que desmonta o Vision Pro com muito mais cuidado. Pelo que podemos analisar, acessar os SoCs por um lado e as lentes por outro é uma vantagem (ainda que existam dezenas de parafusos e cabos).

Caso o reparo seja feito na parte do hardware, o profissional pode abrir apenas a tela externa. Mas se o problema for no visor, é só acessar os componentes pela parte interna do Vision Pro — que tem uma remoção mais fácil. Será interessante ver o dia em que as lojas de terceiros começarem a reparar o Apple Vision Pro

Com informações: AndroidHeadlines

Relacionados