SpaceX lança mais satélites Starlink e alcança taxa de 100 Mb/s

Esta é 12ª missão da SpaceX para lançamento de satélites Starlink; em teste, serviço já alcança download de 100 Mb/s

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Lançamento do Falcon 9 com 60 satélites Starlink
Lançamento do Falcon 9 com 60 satélites Starlink

A SpaceX, de Elon Musk, continua engajada na missão de oferecer acesso à internet por satélite. Na manhã desta quinta-feira (3), um foguete Falcon 9 decolou do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, para colocar o décimo segundo lote de satélites Starlink em órbita.

O lote foi lançado com 60 satélites. Com esse número, a rede Starlink passa a contar com cerca de 700 satélites que trabalham em órbita baixa — as distâncias em relação à Terra variam entre 540 km e 570 km — para levar acesso à internet a regiões remotas ou embarcações em alto-mar, por exemplo.

Um detalhe que chamou atenção na missão mais recente é a declaração de Kate Tice, engenheira sênior da SpaceX, de que os testes de conexão do programa já alcançam latências bem baixas e velocidades de download superiores a 100 Mb/s (megabits por segundo).

Em meados de agosto, usuários que participam da fase beta do serviço da Starlink nos Estados Unidos relataram taxas de download entre 11 e 60 Mb/s. Apesar dessa diferença, Tice não deve ter exagerado, afinal, a SpaceX tem condições de fazer medições mais precisas. Além disso, é possível que o serviço tenha sido otimizado nas últimas semanas.

De todo modo, ainda há muito trabalho a ser feito. A intenção da SpaceX é oferecer taxas de download superiores a 1 Gb/s (gigabit por segundo) e, ao mesmo tempo, manter a latência abaixo de 20 milissegundos.

Mas esses números só serão alcançados quando a rede Starlink contar com um número expressivo de satélites em operação. A FCC, agência americana equivalente à Anatel, autorizou a SpaceX a lançar cerca de 12 mil satélites. Metade desse total deverá entrar em operação no decorrer dos próximos cinco anos.

Satélites da Starlink

Há um bom motivo para a SpaceX almejar taxas de transferência de dados realmente altas: a FCC lançou um programa que destinará até US$ 16 bilhões pelos próximos dez anos a empresas que conseguirem lançar serviços de banda larga em regiões nos Estados Unidos que não são devidamente cobertas pelas modalidades de acesso à internet tradicionais.

Para tanto, a FCC requer que o serviço ofereça, por conexão, download de pelo menos 25 Mb/s e upload de ao menos 3 Mb/s. A expectativa é a de que esse programa beneficie mais de seis milhões de residências e empresas americanas.

Com informações: Ars Technica.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados