Assinantes do Spotify Premium terão acesso a alguns álbuns antes das contas gratuitas

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês
spotify

Um rumor antigo foi confirmado nesta terça-feira (4): o Spotify anunciou que vai tornar determinados lançamentos de álbuns restritos aos assinantes do plano Premium por um período de tempo. A notícia vem junto com o fechamento de uma parceria com a gravadora Universal, que terá acesso a mais dados de usuários do serviço de streaming.

A Universal, que detém os direitos de artistas como Taylor Swift, Katy Perry, Madonna, U2, The Who, Queen e mais uma penca de gente, poderá escolher quais álbuns serão exclusivos de assinantes Premium por duas semanas e quais serão liberados para todo mundo no dia do lançamento. Os singles, no entanto, ficarão sempre disponíveis, inclusive para contas gratuitas.

O acordo entre Spotify e Universal Music também envolve compartilhamento de dados. De acordo com o serviço de música, a gravadora terá “acesso sem precedentes a dados, criando a base para novas ferramentas para artistas e gravadoras para expandir, engajar e criar conexões mais profundas com seus fãs”.

As duas partes estão interessadas no acordo: o Spotify quer estrear na bolsa de valores em breve, e as gravadoras também ganhariam com isso, já que são acionistas minoritárias do serviço de streaming. Mesmo com 50 milhões de assinantes, o Spotify nunca lucrou, já que os royalties pagos às gravadoras são caros e as contas gratuitas dão prejuízo.

Espera-se que as outras duas grandes gravadoras, Sony e Warner, fechem acordos em breve, nos moldes da Universal. Será que o Spotify finalmente vai conseguir ganhar dinheiro?

Receba mais sobre Spotify na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados