Telegram tem recorde de novos usuários e garante: “não vamos falhar com você”

"Se você ficar por perto, vamos mostrar porque o Telegram está a anos-luz à frente da competição", disse o fundador e CEO do mensageiro, Pavel Durov

Pedro Knoth
Por
• Atualizado há 2 anos e 4 meses
Telegram no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O apagão global de aplicativos Facebook, incluindo Instagram e WhatsApp, que ocorreu no final da manhã de segunda-feira (4) durou mais de 6 horas, foi péssimo para Mark Zuckerberg. Mas outra plataforma brilhou no meio do caos: o Telegram. Segundo o fundador e CEO do mensageiro, o russo Pavel Durov, o app registrou um recorde novos usuários. Ele disse ainda que, ao contrário da concorrência, “não vai falhar com você”.

Telegram tem 70 milhões de novos usuários

Em nota emitida em seu canal pessoal nesta terça-feira (6), Pavel Durov diz que ontem o Telegram registrou recorde de novos usuários, recebendo 70 milhões do que chamou de “refugiados de outras redes sociais”. A marca histórica da plataforma se estende à atividade: ontem foi dia em que mais pessoas trocaram mensagens no Telegram.

“O crescimento diário [de ontem] do Telegram foi além do padrão em todas as magnitudes (…) Eu estou muito orgulhoso de como nosso time lidou com o crescimento sem precedentes, porque o Telegram continuou a funcionar sem defeitos para a vasta maioria dos usuários.”

Contudo, Durov reconhece que houve uma certa instabilidade para os usuários localizados nas Américas. Ontem, o Telegram estava oscilando para diversos brasileiros, que estavam com dificuldades para enviar e receber mensagens, assim como atualizar o feed de conversas. Não houve, entretanto, uma queda generalizada como aconteceu com o WhatsApp, Facebook e Instagram.

O site Downdetector mostrou que o Telegram começou a apresentar instabilidade às 12h46. Pavel Durov cita que o problema ocorreu porque milhões de usuários das Américas baixaram e entraram no Telegram ao mesmo tempo, o que gerou a oscilação.

“Telegram está a anos-luz da competição”, diz Durov

A provocação do presidente do Telegram continua:

“Fique por perto para ver porque o Telegram está anos-luz à frente da competição.

Para novos usuários, gostaria de dizer o seguinte — bem-vindo ao Telegram, a maior plataforma de mensagens independente. Nós não vamos falhar com você quando outras falharem.”

A fala do CEO do Telegram vem logo após os serviços do Facebook terem registrado a pior queda da história. Na segunda-feira, o app de mensagens mais usado do país, o WhatsApp, ficou fora do ar a partir do 12h e só voltou oito horas depois. O Telegram é tido como o principal concorrente do WhatsApp no Brasil — a cada instabilidade ou polêmica do rival, ele cresce e ganha mais usuários brasileiros.

De acordo com a consultoria App Annie, o Telegram foi o app mais baixado no Brasil para iOS na segunda-feira. O mensageiro também foi o segundo mais baixado na categoria de comunicação da Google Play Store, para aparelhos com Android. Apesar de ter ficado fora do ar na maior parte do dia, o WhatsApp aparece como primeiro colocado.

A consultoria Sensor Tower, que avalia crescimento no mercado mobile, também mostra que o Telegram registrou uma alta de avaliações positivas ontem: foram mais de 1.500 em um único dia. Ainda segundo dados do site, o aplicativo teve 21 milhões de downloads no mês de setembro.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Pedro Knoth

Pedro Knoth

Ex-autor

Pedro Knoth é jornalista e cursa pós-graduação em jornalismo investigativo pelo IDP, de Brasília. Foi autor no Tecnoblog cobrindo assuntos relacionados à legislação, empresas de tecnologia, dados e finanças entre 2021 e 2022. É usuário ávido de iPhone e Mac, e também estuda Python.

Canal Exclusivo

Relacionados