Twitpic anuncia que será descontinuado, depois desiste da ideia e agora decidiu que vai acabar mesmo

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês
Twitpic como veio ao mundo

O Twitpic, serviço de compartilhamento de imagens que foi bastante popular há alguns anos mas caiu no esquecimento com o tempo, em breve deixará de existir. Mesmo.

No dia 4 de setembro, o fundador Noah Everett anunciou que o Twitpic seria descontinuado após uma pressão do Twitter. A rede social havia contatado o serviço pedindo para que o Twitpic se desfizesse de sua marca sob risco de perder o acesso à API do Twitter. Sem dinheiro para se defender de uma empresa tão grande, o Twitpic decidiu que a melhor decisão seria encerrar as atividades.

Em 18 de setembro, Everett voltou à mídia para dizer que o Twitpic não seria mais descontinuado. O serviço de imagens havia sido comprado por uma empresa, que até agora não foi revelada. Com a boa notícia, o Twitpic conseguiu respirar por mais um tempo. Originalmente, ele fecharia as portas no dia 25 de setembro.

Mas aparentemente o Twitpic comemorou antes da hora e, agora, anunciou que as negociações com “um punhado de potenciais compradores” não deram certo. “Estávamos quase certos de que tínhamos encontrado uma nova casa para o Twitpic (daí o nosso tweet anterior), mas não chegamos a termos que agradassem ambas as partes”, diz o comunicado.

Portanto, o Twitpic deverá fechar as portas definitivamente no próximo sábado, 25 de outubro. Para fazer o backup de todas as suas fotos (se é que você ainda não fez), entre no Twitpic, acesse esta página e clique no botão “Request Your Data” para baixar as suas 5.000 imagens mais recentes.

Receba mais sobre TwitPic na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados