Twitter adia mudanças na API que quebrariam apps de terceiros

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês
Foto via Pixabay

Na semana passada, desenvolvedores de aplicativos de Twitter se uniram contra uma mudança na API da rede social, que deixaria recursos como timelines com atualização automática e até notificações push sem funcionar a partir de junho. Agora, o Twitter decidiu adiar a mudança.

A mudança afetaria todos os aplicativos de terceiros, incluindo Tweetbot, Tweetings, Talon, Fenix e Plume. O Twitter descontinuaria uma API que permite o streaming de conteúdo da rede social, isto é, a abertura de uma conexão que realiza um fluxo contínuo dos novos tweets, menções e mensagens diretas da sua conta.

Uma nova API, batizada de Account Activity, resolveria parcialmente o problema, mas o acesso à ferramenta ainda não foi liberado para todos os desenvolvedores. Além disso, ela só permitirá 35 contas no plano básico, o que é pouco considerando que há aplicativos com centenas de milhares de usuários. O Twitter nem mesmo divulgou quanto custará o acesso à API aos clientes de terceiros.

Last year we announced our plan to retire Site Streams & User Streams, and replace them with the Account Activity API (currently in beta). We are delaying the scheduled June 19th deprecation date.

— Developers (@XDevelopers) April 6, 2018

Em resposta, o Twitter diz que adiou o encerramento da API, originalmente planejada para 19 de junho: “Como sempre, estamos comprometidos em fornecer tempo suficiente para a migração. Daremos um aviso prévio de 90 dias de encerramento a partir do momento em que a Account Activity API se tornar disponível para todos os desenvolvedores”. O Twitter não informou quando isso vai ocorrer.

Receba mais sobre Twitter na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados