Início / TB Responde / Inteligência Artificial /

5 exemplos de inteligência artificial no dia a dia

Ela está no meio de nós; conheça 5 exemplos de inteligência artificial no dia a dia e como sua presença é cada vez mais comum

Por

É oficial, pode não ser onisciente mas a cada dia que passa se torna mais onipresente. Veja abaixo, 5 exemplos de inteligência artificial no dia a dia e como algumas vezes podemos não lembrar de sua participação, mas com certeza de alguma forma sua presença é marcada em cada ato que praticamos. A vida ainda não é um Cyberpunk 2077, mas a ajuda das IA se transformou em necessidade.

A inteligência artificial levando a máquina a aprender (Imagem: Brett Jordan/Unsplash)
A inteligência artificial levando a máquina a aprender (Imagem: Brett Jordan/Unsplash)

1. Organização de informações

Poderia ser organização do conhecimento, mas para isso deveria partir do princípio que tudo na internet é informação útil, apesar de reconhecer que a desinformação está presente. Sim, estou falando da Google. A empresa é considerada AI-first, ou seja, com todos os produtos contando com processo de machine learning.

Dentro do grande escopo de soluções oferecidas pela gigante da tecnologia, podemos identificar:

  • Google fotos: pesquisar referências específicas como “abraço” ou “cachorro” faz a ferramenta reconhecer por meio da IA as imagens com os elementos antes de devolver o resultado da pesquisa;
  • Gmail: o filtro de spam e mensagens nocivas é expandido e aprimorado também por machine learning presente nas inteligências artificiais;
  • Google tradutor: o sistema de IA foi aprimorado com redes neurais (que lembram o cérebro humano), isso melhorou e muito a resposta sobre as traduções da ferramenta, hoje a tradução lembra menos um humano na idade do bronze (origem da escrita) organizando vocábulos;
  • RankBrain: o algoritmo baseado em deep learning que melhora a classificação de links por relevância e qualidade, um grande passo para tentar isolar das pesquisas as fontes de desinformação;
  • Reconhecimento de voz do Android: em teoria, deveria ser considerado machine learning pelo fato de reconhecer as nuances das vozes que os utilizam, lembre-se de quantas vezes iniciamos pesquisas e funções sem a intenção.

2. Assistentes virtuais e chatbots

Alexa, Siri e Google Assistance são os principais exemplos de assistência virtual, enquanto os bots automatizados que respondem às perguntas dos clientes são os exemplos de chatbots baseados em IA que trabalham com o melhor desempenho.

As técnicas de IA são usadas nos chatbots para automatizar mais o suporte ao cliente e o sistema de assistência sem problemas. A ferramenta pode transformar o negócio com múltiplos benefícios, mantendo a relação direta com o cliente mais intacta, apesar de existirem exemplos ruins, em boa parte dos casos é eficiente.

Assistentes virtuais estão se tornando nossa primeira fonte de pesquisa (Imagem: Lazar Gugleta/Unsplash)
Assistentes virtuais estão se tornando nossa primeira fonte de pesquisa (Imagem: Lazar Gugleta/Unsplash)

3. Consumo e comércio

Na área de consumo, exemplos de inteligência artificial são mais efetivos e em diversos níveis. O principal uso está no armazenamento automatizado e no gerenciamento da cadeia de suprimentos que reduz a mão de obra.

Ajudam as empresas de estoques a gerenciar a enorme quantidade de produtos oferecendo um sistema de gerenciamento e abastecimento adequado, com menores custos.

O sistema de gerenciamento de informações e dados baseado em IA não está apenas trazendo benefícios, mas o machine learning está melhorando a experiência de compra online dos clientes.

Essa tecnologia também está fornecendo percepções de clientes para empresas que usam análise de sentimento — comportamento de consumo — para entender seus “momentos” e oferecer-lhes melhores produtos e serviços para ganhar mais participação de mercado na indústria.

4. Segurança digital

O deep learning baseado em IA deve ser capaz de resolver muitos desafios. Existem tecnologias para treinar adequadamente um sistema para a autoaprendizagem, reunindo dados de forma contínua e independente de todos os sistemas de informação da empresa.

Esses dados são analisados e usados para realizar a correlação de padrões em milhões a bilhões de sinais relevantes para os ataques à empresa e usuários individuais.

As operações chave são: inventário de ameaças ativas, atualização de tendências para ameaças globais ou específicas, identificação de brechas, velocidade de resposta aos ataques e a capacidade de explicação das situações para os humanos.

5. Agricultura

Mantenho esse título, mas o objetivo da agricultura deveria ser criar uma maior quantidade de alimentos para uma população sempre crescente. Apesar de saber que esse olhar é uma fantasia, reconheço que o foco da área não é mais sobrevivência, apenas comércio.

No setor agrícola, tratores autônomos e monitoramento de drones baseados em IA são usados para aumentar a produtividade e o rendimento das colheitas nas fazendas. Robôs e máquinas automatizadas também são usados para monitorar as condições de saúde das plantações.

Drones baseados em IA monitoram as plantações (Imagem: Jeshootscom/Pexels)
Drones baseados em IA monitoram as plantações (Imagem: Jeshootscom/Pexels)

A inteligência artificial pode ajudar a agricultura a aumentar a produtividade das colheitas com melhores sistemas de monitoramento de clima e saúde das plantas, ao mesmo tempo em que torna todo o processo livre de problemas — menos mão de obra. Os dados coletados servem para treinar ainda mais esses modelos a trabalhar em campos agrícolas ou relacionados com a agricultura.

Esses são exemplos de como a inteligência artificial está presente no dia a dia. No geral, todos concordam que os benefícios são maiores do que as ameaças implícitas, mas o debate está sempre em aberto.

Com informação: Medium, Becoming human, Balbix.