TB Responde Aplicativos e Software

O que é o Clubhouse?

Uma rede social de áudio, o Clubhouse se parece bastante com um podcast, mas nele, tudo acontece ao vivo, como um rádio

Darlan Helder
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O início de 2021 ficou marcado pelo surgimento de uma nova rede social. Impulsionado por artistas e celebridades, o Clubhouse é uma plataforma de áudio que permite conectar várias pessoas em um grupo. Mas, afinal, o que é o Clubhouse? E como ele funciona? É o que vamos descobrir agora.

O Clubhouse é uma rede social de áudio que tem o objetivo de reunir pessoas para conversar sobre diversos temas. O aplicativo lembra um podcast, só que totalmente ao vivo, assim como o rádio
O que é o Clubhouse? (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

O Clubhouse é uma rede social de áudio que tem o objetivo de reunir pessoas para conversar sobre diversos temas, como tecnologia, marketing, comportamento, cultura, viagem, arte, dentre outros.

Em resumo, ele lembra um podcast, só que totalmente ao vivo e sem nenhuma edição, assim como o rádio. O anfitrião abre uma sala e compartilha o que quiser com os convidados ali presentes. Além disso, você pode criar uma bio, seguir amigos e sugerir salas para eles.

Criado por Paul Davison (ex-Pinterest) e Rohan Seth (ex-Google), amigos desde 2011, a plataforma foi lançada em março de 2020 nos Estados Unidos.

O boom do app ocorreu após Elon Musk, CEO da Tesla, entrar em uma sala e conversar com Vlad Tenev, CEO da Robinhood, reunindo milhares de pessoas.

A participação de outros famosos atraiu novos usuários para o Clubhouse. Anitta, Boninho (diretor do Big Brother Brasil), Oprah e Drake são alguns nomes que já entraram em salas públicas.

Aplicativo Clubhouse
Aplicativo Clubhouse (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Como o Clubhouse funciona?

Nem todo mundo teve acesso ao Clubhouse durante o auge da rede social devido a algumas limitações. Primeiro, porque o aplicativo só era disponível na App Store, ou seja, para usuários de iPhone e iPad. A versão para Android chegou pouco depois da rede completar um ano.

Segundo porque, durante a fase beta, você precisava de um convite de alguém que já esteja no Clubhouse. Desde julho de 2021 a rede social parou de exigir o convite para novos usuários.

Sobre o funcionamento da rede social, na verdade, é bem simples.

Qualquer pessoa que tenha criado um perfil no Clubhouse pode entrar em grupos para escutar e participar de uma discussão (falar), desde que o anfitrião libere o seu microfone.

Também é possível criar uma sala aberta (para qualquer usuário acessar); abrir uma sala com pessoas que você segue; ou iniciar um grupo privado com amigos selecionados. Além disso, o host consegue agendar conversas com nome e descrição para o evento, adicionar co-host, data e também horário.

Um membro também pode verificar outras “palestras” programadas e ativar a notificação para não perdê-las.

Sala no Clubhouse
Sala no Clubhouse (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A rede social é segura?

Como qualquer outra rede social, o Clubhouse tem acesso aos dados que você coloca na plataforma quando cria a conta.

A empresa explica que pode coletar informações pessoais (nome, telefone, e-mail, foto), mensagens enviadas, salas que abriu e analisar como o usuário interagiu ao serviço. A base poderá ser útil para recomendar conteúdo; estudar a interação; desenvolver novos produtos; entre outros.

Sobre o compartilhamento, o Clubhouse diz o seguinte:

“a empresa não vende seus dados pessoais. Em certas circunstâncias, podemos compartilhar as categorias de Dados Pessoais descritas acima sem aviso prévio, a menos que exigido por lei”

O aplicativo também pode te acesso à sua agenda no celular para ampliar a conexão entre os membros. Esse é um ponto polêmico em torno do Clubhouse, tendo em vista que eles conseguem checar a lista de contato a todo momento.

Privacidade: o Clubhouse pode gravar áudio?

Sim! De acordo com a Política de Privacidade, o app grava temporariamente as conversas de cada sala. Caso o participante venha a relatar uma violação, o Clubhouse pode usar esse material para investigação.

No entanto, isso só acontece se a pessoa reportar durante o bate-papo ao vivo. “Se nenhum incidente for relatado em uma sala, excluímos a gravação de áudio temporária quando a sala termina”, explicam.

Com informações: Blog oficial; Privacy policy; Terms of Service; PCMag; CNET; CNN.

Esse conteúdo foi útil?

Darlan Helder

Ex-autor

Darlan Helder é jornalista e escreve sobre tecnologia desde 2019. Já analisou mais de 200 produtos, de smartphones e TVs a fones de ouvido e lâmpadas inteligentes. Também cobriu eventos de gigantes do setor, como Apple, Samsung, Motorola, LG, Xiaomi, Google, MediaTek, dentre outras. Ganhou menção honrosa no 15º Prêmio SAE de Jornalismo 2021 com a reportagem "Onde estão os carros autônomos que nos prometeram?", publicada no Tecnoblog. 

Mais Populares

Relacionados

Em destaque