DRM

Artigos de DRM

O que é o Widevine e por que você precisa dele? [DRM]

às 16h48 por

Usado dentro dos maiores apps conhecidos. Veja abaixo, o que é o Widevine e por que você precisa dele para conseguir assistir seus vídeos e filmes favoritos em plataformas de streaming. O Widevine é um software do tipo DRM, ou Digital Rights Management, responsável por proteger o conteúdo de qualquer mídia digital e indispensável para rodar os conteúdos oferecidos. O que é o código Iban? [Transferências internacionais]

Disney+ agora funciona no Ubuntu e em outras distribuições Linux

às 13h19 por

O Disney+ resolveu uma limitação que afetava o serviço de streaming há meses: agora, ele funciona nos navegadores web rodando em distribuições Linux. Antes, ele exigia um nível de DRM muito alto e dava o "erro 83" em alguns computadores e até mesmo em certos celulares Android. A Netflix também já teve uma limitação semelhante. Como aumentar a velocidade de reprodução do vídeo [Netflix e YouTube]

O que é DRM?

às 16h52 por

O DRM está presente em uma série de produtos digitais, de filmes a músicas e games. E, embora muita gente reclame, é uma ferramenta importante para garantir os direitos dos autores e detentores de conteúdos, ainda que não consiga conter a pirataria. Na verdade, em muitos casos, o DRM incomoda mais quem tenta andar na linha do que os que tentam dribla-lo. Mas, você sabe exatamente o que é DRM e para quê ele serve? DRM é publicado como padrão do HTML5, mesmo longe de ser unanimidade

Proteção antipirataria para jogos de PC é quebrada em questão de horas

às 10h13 por

É inevitável: todo grande lançamento de jogo para PC é acompanhado por tentativas de quebrar sua proteção contra cópia. Os estúdios tentam conter isso usando soluções de DRM, especialmente da Denuvo — mas isso é cada vez menos eficaz. Segundo o Ars Technica, a proteção contra cópia de South Park: A Fenda que Abunda Força foi quebrada em menos de 24 horas do seu lançamento no PC. O mesmo ocorreu com Middle Earth: Shadow

DRM é publicado como padrão do HTML5, mesmo longe de ser unanimidade

às 15h23 por

Tecnologias de proteção de direitos autorais são uma das maiores polêmicas do HTML5. Elas são importantes para que possamos ouvir músicas no Spotify ou assistir aos vídeos da Netflix no navegador sem a necessidade de plugins de terceiros, como Flash ou Silverlight, por exemplo. Os principais browsers já adotaram o DRM ao longo dos últimos anos, e ele acaba de ser publicado como um padrão. Mais especificamente, a W3C (World Wide Web Consortium), organização que define os padrões da web,

Padrão de DRM para vídeos na web é aprovado e preocupa especialistas

às 18h14 por

O W3C, órgão que regulamenta os padrões técnicos da web, aprovou um mecanismo de DRM (Digital Rights Management) para vídeos. Isso significa que serviços online não precisarão exigir que, por exemplo, extensões sejam instaladas com o intuito de coibir a pirataria. Mas o assunto é polêmico: especialistas de entidades como a Electronic Frontier Foundation (EFF) acreditam que os usuários poderão ser prejudicados com o novo mecanismo. É essencial que se

Netflix fecha o cerco para smartphones Android com root

às 12h45 por

Muita gente trata de rootear o Android para personalizá-lo irrestritamente. Mas, às vezes, essa turma dá de frente com alguns problemas inusitados. O exemplo mais recente vem da Netflix: não está sendo possível instalar a versão 5.0 do app do serviço via Google Play em smartphones ou tablets Android com root. 10 razões para fazer root no Android O que você precisa

Contrariada, Mozilla vai implementar DRM para vídeos no Firefox e explica o porquê

às 18h25 por

A Mozilla é uma organização que defende software de código aberto, incluindo aí extensões, protocolos, padrões e afins. O que pouca gente sabe é que, em um aspecto relacionado a vídeos, a entidade está se vendo obrigada a contrariar esta filosofia nas próximas versões do Firefox. A justificativa? É isso ou correr o risco de perder um número considerável de usuários. Mais precisamente, o Firefox contará com recursos de DRM (Digital Rights Management) em relação a vídeos online. Em poucas palavras, sistemas do tipo visam restringir a distribu

Gamer também tem suas próprias gírias

às 16h16 por

Uma das primeiras coisas que uma subcultura desenvolve é um dialeto próprio. Skatistas tinham suas gírias características, assim como os surfistas -- ou pelo menos era o que a revista Veja tentava nos convencer sempre que faziam matérias sobre essa turma. Eles costumavam colocar um infográfico no cantinho da página, com as "traduções" dos termos mais comumente usados. Até hoje lembro de uma dessas reportagens; segundo a qual o termo "morte horrível" significava pros surfistas tombar da prancha e ter o corpo rudemente jogado contra a própria pela força das ondas

GOG pisa na bola e levanta dúvidas sobre distribuição digital

às 14h12 por

Não é de hoje que os jogos em que eu mais me interesso são os "abandonwares". Há quase 10 anos eu já caçava na web todo site obscuro que oferecia velhos joguinhos de computador para download. A única diferença é que, naquela época, os abandonwares em que eu me interessava eram coisas realmente paleozóicas, como Indiana Jones and the Temple of Doom e Alley Cat.

RIAA: “O DRM morreu”; que ele descanse em paz

às 19h43 por

A RIAA (Associação da Indústria de Gravação Americana, em tradução livre) sempre foi a grande defensora - e talvez até criadora - do conceito de DRM (Gerenciador de Direitos Digitais também), que são três letrinhas chatas que te impedem de ouvir sua música legalmente comprada em qualquer dispositivo que quiser. Apesar