Neutralidade de rede

Artigos de Neutralidade de rede

Anatel não deseja mudar regras da neutralidade de rede

às 19h14 por

O fim da neutralidade de rede é defendido por várias operadoras. Para as empresas, a flexibilização da regra é fundamental antes da chegada do 5G. Porém, se depender da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), não haverá qualquer mudança nas regras atuais. Entenda a diferença entre 3G, LTE, 4G, 4G+, 4,5G e 5G

Senado americano aprova projeto de lei a favor da neutralidade de rede

às 10h53 por

A guerra não está perdida. Em uma reviravolta, o Senado dos Estados Unidos votou, na quarta-feira (16), a favor de um projeto de lei que reverte a decisão da FCC (Comissão Federal de Comunicações) — uma espécie de Anatel norte-americana — de acabar com as regras que garantem a neutralidade de rede no país. Foi uma vitória apertada: 52 senadores votaram a favor, 47 contra. 49 dos votos favoráveis vieram de democratas, o que já era esperado: quando

Governo se posiciona contra fim da neutralidade de rede no Brasil

às 17h19 por

Nos Estados Unidos, a FCC (Comissão Federal de Comunicações), órgão equivalente à nossa Anatel, derrubou as regras que garantiam a neutralidade de rede, princípio que proíbe as operadoras de darem tratamento diferenciado para certos serviços ou cobrar mais para acessar determinados conteúdos. O mesmo poderia ocorrer no Brasil, mas o governo se posicionou contra a medida. Em entrevista à

Neutralidade de rede não está em risco no Brasil, diz presidente do NIC.br

às 11h00 por

A FCC (Comissão Federal de Comunicações), entidade americana equivalente à Anatel, decidiu reverter as regras que protegiam a neutralidade de rede nos EUA. As operadoras no Brasil acompanharam de perto essa movimentação, e querem uma flexibilização por aqui também. No entanto, seria bem difícil acabar com a neutralidade de rede no país. Demi Getschko, presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), diz em editorial no

A neutralidade de rede morreu nos EUA (e está em risco no Brasil)

às 17h15 por

A neutralidade de rede impede que seu provedor restrinja a velocidade de um conteúdo na internet em favor de outro, ou dê tratamento especial para seus próprios serviços. No Brasil, ela é regulamentada pelo Marco Civil da Internet, mas as operadoras aguardavam uma decisão da FCC (Comissão Federal de Comunicações), entidade americana equivalente à Anatel, para pressionar uma mudança na lei.

Operadoras brasileiras se preparam (de novo) para acabar com neutralidade de rede

às 12h04 por

A neutralidade de rede garante que seu provedor de internet não pode restringir a velocidade de um conteúdo — como vídeos do YouTube ou torrents — em detrimento de outros. Da mesma forma, as operadoras não podem dar tratamento especial para seus próprios serviços. Isso é algo protegido pelo Marco Civil. No entanto, os EUA estão se preparando para acabar com a neutralidade de rede no país — e as empresas de telefonia no Brasil querem fazer o mesmo.

Cade diz que WhatsApp sem descontar da franquia não viola neutralidade de rede

às 16h03 por

As operadoras de celular costumam vender planos com WhatsApp sem descontar da franquia de internet. Essa e outras vantagens para os clientes poderiam ferir a neutralidade de rede, que está definida no Marco Civil da Internet e proíbe a diferenciação de tráfego entre serviços. No entanto, para o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), as empresas não estão infringindo a lei. A política de zero-rating abrange diversos serviços: a TIM, por exemplo, oferece streaming de música no Deezer sem descontar da franquia, assim como a Claro em seu serviço próprio. Outras empres