Sedex

Artigos de Sedex

Correios anunciam opção "Entrega no Vizinho" para Sedex e PAC

às 14h58 por

Você faz uma compra online e descobre que a entrega vai ser feita em um dia em que não haverá ninguém na sua casa. Não é preciso cancelar o seu compromisso por isso: os Correios anunciaram uma opção chamada Entrega no Vizinho que, como o nome diz, permite indicar a casa ao lado como destinatário alternativo. Privatização dos Correios é "mera especulação", diz grupo de trabalhadores

Correios reajustam preços de Sedex e PAC em 6,34%, segundo aumento neste ano

às 09h36 por

Os Correios fizeram um reajuste nos preços do Sedex e PAC: os serviços de encomendas agora custam 6,34% mais caro, em média, para postagens realizadas por pessoa física. As novas tarifas estão valendo desde segunda-feira (14), e correspondem a mais que o triplo da inflação acumulada no período. A estatal diz que o aumento, um mês antes da Black Friday, não está relacionado a seu processo de privatização.

Correios permitem suspender entrega se você suspeitar de golpe

às 10h05 por

Os Correios lançaram nesta semana um novo serviço de suspensão de entrega: se você enviar uma encomenda mas descobrir que se trata de um golpe, pode solicitar que a entrega seja interrompida, e o objeto será encaminhado para devolução ao seu endereço. A novidade está disponível em todo o território nacional, mas a estatal avisa que isso não isenta os usuários de tomarem cuidado nas vendas via internet.

Correios limitam entrega de celulares, notebooks e baterias pelo Sedex

às 12h17 por

O envio de celulares, notebooks e outros dispositivos ficará mais restrito nos próximos dias por conta de uma medida adotada pelos Correios. Em diversas situações, o Sedex deixará de entregar encomendas com baterias e pilhas de lítio ou íons de lítio, ainda que estejam dentro dos aparelhos. Amazon já aceita pagamento com boleto bancário no Brasil A medida entra em vigor em 31 de janeiro e proíbe baterias nas encomendas do Sedex

Correios acabam com e-Sedex, versão mais barata do Sedex

às 09h28 por

Quando os Correios anunciaram o fim do e-Sedex, em novembro de 2016, uma decisão da justiça obrigou a estatal a continuar oferecendo o serviço, sob pena de multa. Mas a modalidade de envio, que era voltada a lojas online e mais barata que outros serviços de entrega rápida, só teve uma sobrevida de seis meses: na próxima segunda-feira (19), ela será definitivamente encerrada. A decisão foi comunicada às empr

Justiça proíbe Correios de acabarem com o e-Sedex

às 18h15 por

Dá para ficar pior? Dá! Essa é a sensação que muitos lojistas tiveram depois que receberam a notícia sobre o fim do e-Sedex. Mas ainda há alguma esperança: por meio de liminar, a 5ª Vara da Justiça Federal de Brasília decidiu que os Correios devem manter o serviço. Enfrentando uma grave crise financeira, os Correios viram a descontinuação do e-Sedex como parte das medidas necessárias para reverter o quadro. Só

MercadoLivre fecha parceria com os Correios e facilita cálculo do frete

às 18h05 por

Se você já comprou algum produto no MercadoLivre, sabe que um dos grandes problemas do site é a logística. Cada vendedor adota uma tabela de frete diferente; é necessário acessar cada produto para descobrir o valor e, para piorar, alguns vendedores adotam preços mais baixos para superfaturar no frete, fazendo com o que o comprador ache que está pagando menos. Isso deve mudar com o MercadoEnvios, serviço desenvolvido pelo MercadoLivre em parceria com os Correios que automatiza parte do processo. O

Muambator é bloqueado pelos Correios [atualizado]

às 11h50 por

Há algum tempo fiz um artigo sobre um genial serviço brasileiro para quem faz muitas compras na web, chamado Muambator. Ele serve para rastrear e avisar (usando diversos meios diferentes, como Twitter, e-mail ou RSS) quando um pacote enviado pelos Correios muda de status. É um site deveras útil e que surgiu para preencher uma lacuna que não era oferecida pelo próprio serviço postal brasileiro. Ou ao menos era. Ontem alguns leitores do TB nos

Muambator: um jeito fácil de rastrear suas encomendas pela web

às 20h35 por

Para quem faz compras online, uma parte do processo vai envolver a espera de entrega do pacote pelos Correios. E normalmente esse pacote é atrelado a um número de rastreamento que é enviado para quem vai recebê-lo. O problema, ao menos para os mais preguiçosos, é que é preciso checar esse número no site dos Correios constantemente para descobrir se algo aconteceu com a encomenda. Não há uma solução disponibilizada pela empresa que te manda notificações esporádicas a cada mudança de status.