Início / Testamos / Gadgets /

Como é usar o Guru, cooktop da Tramontina que ensina a cozinhar passo a passo

Guru, da Tramontina, pode (e deve) ser controlado pelo celular; cooktop dá receitas e acompanha preparos, mas cobra seu preço

Por
Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Costumamos pensar em lâmpadas ou alto-falantes inteligentes quando o assunto é internet das coisas. Mas o conceito é amplo, razão pela qual pode englobar uma infinidade de dispositivos, inclusive produtos para a cozinha. O Tramontina Guru é prova disso. O dispositivo é um cooktop portátil que se conecta ao seu celular para te ensina a cozinhar. Ou pelo menos tentar.

O dispositivo foi lançado no começo de dezembro e é vendido em um kit que traz, além do próprio Guru, uma caçarola de inox, uma frigideira de alumínio, um conjunto de colheres medidoras e régua.

A inclusão desses itens faz sentido se levarmos em conta que não é qualquer acessório que funciona com a novidade. O Guru é um cooktop baseado em indução eletromagnética, portanto, a Tramontina recomenda que panelas, frigideiras e afins tenham uma base de aço inox.

Kit do Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Kit do Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Mas, até aí, nenhuma novidade. O que faz do Guru um cooktop diferente é o aspecto da conectividade. Começa com a instalação do aplicativo oficial, disponível para Android e iOS. Depois dessa etapa, é necessário criar uma conta na Tramontina, por meio do próprio app.

Na sequência, basta parear o Guru ao smartphone. O procedimento é feito via Bluetooth, por isso, é necessário que um esteja fisicamente próximo do outro.

Como que para provar que é um gadget, não um mero eletrodoméstico, a unidade testada pelo Tecnoblog exibiu um aviso de atualização de software ao ser conectada ao celular pela primeira vez. O update demorou cerca de dez minutos. Depois disso, o Guru ficou pronto para entrar em ação.

Guru pediu atualização de software na primeira sincronização (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Guru pediu atualização de software na primeira sincronização (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Controle o cooktop pelo celular

Embora você possa usar os controles sensíveis a toque do cooktop para operá-lo, é muito mais prático recorrer ao seu smartphone para isso. Tão mais prático que, para ser franco, fiquei com a impressão de que não vale a pena adquirir o Guru se não for para integrá-lo ao celular.

Primeiro porque o visor do cooktop é muito limitado na exibição de informações. Segundo porque os botões não têm resposta precisa. Em várias ocasiões, tive que tocá-los duas ou três vezes para um comando ser aceito.

Com o smartphone servindo de controle remoto, fica muito fácil configurar o cooktop para aquecer, refogar, fritar ou cozinhar um alimento. Você também consegue definir parâmetros específicos, como a temperatura com a qual o Guru deve trabalhar ou o tempo de cocção de um prato.

Aplicativo do Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Aplicativo do Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O cooktop pode ainda calcular, em tempo real, o peso do alimento a ser preparado e exibir essa informação no celular. É verdade que ele não consegue distinguir o peso da panela (ou de outro acessório) que está sendo usada.

Felizmente, essa limitação pode ser contornada com um truque: basta colocar o utensílio vazio sobre o cooktop e, no aplicativo, clicar em “Zerar”. Depois disso, o peso da panela vai ser ignorado e o Guru irá considerar apenas o peso dos alimentos adicionados ali posteriormente.

O Guru te ensina a cozinhar

Se você tem pouca intimidade com a cozinha (meu caso) ou é do tipo que adora testar receitas, o Guru pode ser mais do que um cooktop controlado via smartphone: o aplicativo do produto dá acesso a dezenas de receitas e explica como executá-las.

É pouco prático usar o Guru sem celular (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
É pouco prático usar o Guru sem celular (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

174 receitas estavam disponíveis quando o Tecnoblog testou o Guru. Elas são classificadas por níveis de dificuldade (fácil, moderado e difícil), tempo de preparo, quantidade de calorias e tamanho de porções.

Ao escolher qualquer receita, o app informa os ingredientes necessários (na quantidade certa), bem como os utensílios a serem usados. Você deve marcar quais dos ingredientes e utensílios estão disponíveis para, então, o aplicativo exibir cada etapa a ser executada. Quando for o momento, a ferramenta acionará o Guru para o preparo da receita começar.

Funciona? Funciona. Cada etapa é bem explicada, tem demonstração em vídeo e é acompanhada de perto graças à integração do Guru com o celular.

Para você ter ideia, em uma das receitas testadas, o app te instrui a colocar arroz na vasilha até o indicador de peso no visor do cooktop ficar em 100%. Se o peso for inferior ao indicado, você até poderá avançar de etapa, mas não sem antes visualizar um aviso no app de que o peso do preparo não corresponde ao indicado.

Guru monitora cada passo da receita (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Guru monitora cada passo da receita (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Vale a pena?

Depende. Quem acumula experiência na cozinha tem boa noção do tempo de preparo dos alimentos, das quantidades de cada ingrediente ou da temperatura a ser aplicada em um prato, por exemplo, o que me faz presumir que, nessas circunstâncias, o Guru pode mais atrapalhar do que ajudar.

Para quem está à procura de um cooktop portátil que funcione por indução, o Guru pode ser útil, mas, para esse fim, há opções muito mais baratas por aí, inclusive dentro do acervo de produtos da própria Tramontina.

O Tramontina Guru vai ter valor quem busca uma forma mais intuitiva do que os tradicionais livros de receitas para aprender a cozinhar. Da mesma forma, o dispositivo é uma opção para quem considera válida a ideia de usar a tecnologia como guia para diminuir as chances de errar em um preparo culinário.

Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Tramontina Guru (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Mas é provável que, em vez de se transformar em um fenômeno de vendas, o Guru cumpra apenas o papel de marcar os primeiros passos da Tramontina no universo da internet das coisas, por duas razões: 1) o produto tem seus méritos, mas não é “revolucionário”; 2) o preço oficial do kit do Guru (com a caçarola e a frigideira) não é nada convidativo: R$ 2.099.