Início » Celular e tablet Nacional » Do Instagram para o papel fotográfico

Do Instagram para o papel fotográfico

App de iPhone brasileiro transforma a foto digital em impressa com poucos toques.
Photopost da paulistana 256 Pixels funciona com Facebook e Instagram.

Por
1 ano e meio atrás

Do celular para o papel - Foto: Thássius Veloso / Tecnoblog

Você vai ao compromisso, bate dezenas de fotos e depois espera que elas apodreçam no disco rígido do computador. Cena comum. Para mudar este cenário, a empresa paulistana 256 Pixels aposta no lançamento de um aplicativo que torna simples fazer o pedido para receber as imagens em casa, com direito a papel fotográfico e tudo mais. Facebook e Instagram funcionam com o Photopost para iPhone.

Fernando Saragoça, responsável pelo desenvolvimento técnico do aplicativo, conta que não há serviços nacionais tão práticos como o Photopost. O dono do iPhone escolhe as fotos diretamente no aplicativo, verifica o tamanho do papel no qual será impresso e confirma os dados de pagamento. A partir daí, o smartphone inicia o envio dos arquivos para a nuvem.

Encomendas com destino à cidade de São Paulo devem levar de dois a três dias para a entrega. Chega na casa do consumidor um envelope como estes na foto que abre o artigo.

Heroku, Amazon S3 e privacidade

Photopost

Photopost

Recebemos o programador na redação do Tecnoblog para bater um papo sobre o desenvolvimento do Photopost. Além de muito bonito, o aplicativo nos pareceu bastante funcional nas demonstrações feitas com um iPhone 5 que Saragoça comprou no exterior.

Para chegar ao resultado atual, as conversas iniciais começaram em abril deste ano, depois do insight que dois dos quatro sócios tiveram durante um MBA na França. Desde setembro, a 256 Pixels se constitui como empresa formal, com CNPJ e tudo mais, conforme manda o figurino.

O Photopost utiliza framework da Heroku para transmissão de dados. Todas as imagens passam pelo processamento do iPhone antes de chegarem à nuvem de dados da 256 Pixels. No próprio smartphone o usuário escolhe o tamanho da foto impressa, de modo que o aparelho compacta o arquivo. Feito isso, as imagens vão para o Amazon S3, serviço de armazenamento de arquivos na nuvem da Amazon.

Saragoça explica que os dados transmitidos passam por criptografia. Informações como CPF ou cartão de crédito, necessárias para efetuar a compra, não são compartilhadas com o laboratório responsável pelas impressões. O fornecedor fica na cidade de São Paulo, o que agiliza a produção e a entrega das encomendas na cidade mais populosa do país.

O developer também utilizou a biblioteca Devise para Rails na produção do app.

Sem rastreamento e PayPal – por enquanto

Como qualquer empresa inicial, a 256 Pixels começa com produto simples, mas absolutamente prático. As encomendas são remetidas duas vezes por dia como carta convencional dos Correios. Fica mais barato. Está nos planos da empresa oferecer o envio por Sedex a partir do próximo ano, dessa vez com direito ao rastreamento do produto devido ao código informado pelo Correio.

Sistema de gerenciamento de pedidos - Foto: Thássius Veloso / Tecnoblog

Sistema de gerenciamento de pedidos

Cada foto custa R$ 1,09 no serviço, sem contar o envio. Sai mais barato ir a uma loja fotográfica de shopping, você deve estar pensando. Saragoça reconhece que o custo pode ser maior, mas lembra que existe a inconveniência de ir ao shopping só para essa tarefa. Eu acrescento: dependendo da quantidade de fotos impressas, somente o estacionamento já fica mais caro do que mandar imprimir em um serviço como o Photopost da 256 Pixels.

O PhotoPost aceita pagamento com as principais bandeiras de cartão de crédito, incluída Visa e MasterCard. Não tem PayPal para nossa tristeza, mas existe a promessa de adicionar essa forma de pagamento no ano que vem.

Além das fotos armazenadas no iPhone, o Photopost permite mandar imagens salvas no Facebook e no Instagram. O programa até dá opções de adicionar molduras simples ou efeitos às fotos.

Programador visita redação do Tecnoblog - Foto: Thássius Veloso / Tecnoblog

Programador visita redação do Tecnoblog

Saragoça, de 19 anos, trabalhou com o Marcel Müller, designer ao qual costumamos recorrer com frequência, no aplicativo Chegou para iPhone e para iPad. Ele faz o rastreamento de códigos de encomendas dos Correios e avisa quando chegam ao destino.

Baixe o PhotoPost na App Store da Apple.

  • http://meadiciona.com/thiagomarzano Thiago Marzano

    Thássius, o Saragoça deu alguma previsão para o aplicativo em plataforma android?

    • http://about.me/thassius Thássius Veloso

      Thiago, por enquanto eles estão focados na experiência para iPhone. Não descartam o app de Android, como é de se esperar de um desenvolvedor sério, mas não agora.

    • Fernando Saragoça

      Thiago, deve ser lançado para Android no primeiro semestre do ano que vem.

      • Ludimila Guimarães

        \o/ Vou esperar a versão para Android, achei muito bacana o app.

  • viniciusghietti

    Android, please! Vou começar a postar mais fotos no Instagram kkk
    Falando em Instagram o Facebook nem para liberar o Instamessage para o Android…. Consegui baixar um, mas nao é oficial… Até que funfa bem :)

    • Arthur Novello

      O Instamessage não é do Facebook! Just saying!

  • Jorge Henrique

    Windows Phone já tem a mesma quantidade de fatia do mercado do iPhone no Brasil. Já tá na hora de sair pra ele né?

    Rs.

  • Maria Fernanda Cotrim Vicente

    Ja baixei, ja usei, foi facil e pratico! To so aguardando as fotos chegarem! Muito bom Saragoça!

  • André Porteira

    Também baixei e usei, muito bom! Agora, poderia dar a opção de tamanhos de fotos diferentes para o mesmo lote enviado (se bem que já pode ter e eu não achei).
    Parabéns pela ótima ideia!

Tecnocast

|

Faça seu login no Tecnoblog

Crie a sua conta

Esqueci minha senha