Início » Telecomunicações » Oi é a operadora com piores índices de qualidade de banda larga

Oi é a operadora com piores índices de qualidade de banda larga

Anatel divulga resultados da qualidade da banda larga no Brasil

Por
6 anos atrás

A Anatel apresentou hoje os primeiros dados da primeira leva de medições de qualidade da banda larga no Brasil. Os testes foram controlados pela Entidade Aferidora de Qualidade com base nos diversos usuários voluntários que receberam um roteador capaz de realizar medições diárias sobre como as redes das operadoras estão se comportando. Os dados liberados foram dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

São realizados dois tipos de testes: o da Velocidade Instantânea, em que a operadora deve garantir o mínimo de 20% da velocidade contratada em pelo menos 95% das medições, bem como o teste da Velocidade Média, em que a operadora é obrigada a entregar pelo menos 60% da velocidade durante todo o mês. A velocidade mínima irá aumentar com o tempo: de acordo com o cronograma da Anatel, as operadoras deverão fornecer 80% da velocidade mínima em novembro de 2014.

avaliacao-bandalarga-anatel

No estado de São Paulo, a Vivo foi a operadora com os piores índices de Velocidade Instantânea, embora a diferença entre as outras operadoras seja praticamente irrisória. Quem se deu bem nesses testes foi a NET, que não ficou com índices abaixo de 99% em nenhuma medição em todos os estados.

Whitebox fabricado pela TP-Link

Whitebox da EAQ é o roteador que realiza as medições

Nos resultados gerais, quem se saiu pior foi a Oi: nos dois estados onde a operadora atua com banda larga fixa, a Oi foi a pior colocada, com destaque para o teste da Garantia de Velocidade Média Contratada no Rio de Janeiro, com apenas 77,29% das medições dentro do padrão estabelecido pela Anatel. Nos demais estados a operadora também se manteve em posição inferior às concorrentes. Nos testes de garantia de velocidade mínima, a Oi cumpriu a meta estabelecida da Anatel, que exige 20% da velocidade contratada em 95% das medições.

A GVT se portou com resultados intermediários durante os testes: só liderou os testes da Garantia de Velocidade Instantânea no estado de São Paulo, mas também com pouquíssima diferença para a NET. Por outro lado, foi também a operadora que conseguiu os piores resultados nos testes de Garantia de Velocidade Média Contratada para o mesmo estado. Em Minas Gerais e Rio de Janeiro a operadora ficou em 2º lugar nos testes.

Esses testes deixam claro que a banda larga no Brasil ainda precisa melhorar bastante. Veja bem, os testes de velocidade instantânea medem apenas se as operadoras conseguem cumprir 20% da velocidade contratada e ainda assim as operadoras não conseguiram cumprir a obrigação. Novos resultados serão divulgados pela Anatel ao longo do tempo, com medições de outros estados.

Mais sobre: , , ,