Início » Jogos » A Microsoft desistiu de exigir o Kinect para que o Xbox One funcione

A Microsoft desistiu de exigir o Kinect para que o Xbox One funcione

Avatar Por
6 anos atrás

Após revogar grande parte de suas imposições que pareciam definitivas, a Microsoft voltar atrás em uma das mais polêmicas: agora há pouco, a empresa revelou que o sensor de movimentos Kinect não será mais necessário para o funcionamento do Xbox One.

O acessório era exigido por conter uma bizarra interação que scaneava cada indivíduo presente no local onde o console seria instalado, além de rastrear a presença do jogador, identificá-lo e acessar sua conta por comandos vocais, o que não foi muito bem recebido pela comunidade.

Falando ao IGN, Marc Whitten, vice-presidente da Microsoft, declarou que, a partir de seu lançamento, o periférico poderá ser totalmente desligado, não sendo necessário para funções que não as inclusas nos jogos - como o, que tal?, simples reconhecimento de movimentos para jogos que o exijam.

Kinect deixa o posto de Olho de Sauron do Xbox One

Kinect deixa o posto de Olho de Sauron do Xbox One

“Você terá a capacidade de desligar o sensor completamente em suas configurações. Quando estiver neste modo, o sensor não coletará nenhuma informação. Qualquer funcionalidade que depender de voz, vídeo, gestos ou mais, não funcionará. Você pode ligá-lo de volta a qualquer momento nas configurações, e se você entrar em uma sessão onde o Kinect for necessário (como em Kinect Sports Rivals, por exemplo), você receberá uma mensagem perguntando se quer ligar o sensor de novo para continuar”, disse Whitten.

Recentemente, a Microsoft liberou um vídeo de unboxing do Xbox One, onde mostra todos os acessórios que acompanham o console. Até o que se sabe - vai saber se ela resolve voltar atrás de novo - , o Kinect é parte integrante do bundle padrão do videogame, que deve chegar ao mundo em novembro deste ano.

Com informações: IGN