Início » Ciência » “Involuir” aves pode trazer dinossauros de volta à vida

“Involuir” aves pode trazer dinossauros de volta à vida

Por
6 anos atrás

Alguns cientistas parecem estar realmente empenhados em trazer de volta à vida os dinossauros. Depois da tentativa à la Jurassic Park de utilizar o DNA encontrado no estômago de um pernilongo, uma pesquisadora da Universidade de Oxford diz ter pensado em uma outra maneira possível de clonar os répteis.

Segundo a doutora Alison Woollard, “basta” involuir pássaros. É que as aves são descendentes diretos dos dinossauros, tendo um ancestral comum conhecido, o Archaeopteryx, que marca a transição entre dinossauros com penas e as aves que temos hoje.

Archaeopteryx_bavarica_Detail

O processo para involuir uma ave, claro, não é nada simples. Primeiro, é necessário estudar o DNA delas para encontrar genes adormecidos que tenham pertencido a esse antepassado e “ligá-los”. Então, caberia aos descendentes dessas aves com código genético modificado irem aos poucos, resgatando o DNA original dos dinossauros.

A primeira dificuldade que barra os cientistas é o genoma dos dinossauros, que é desconhecido. Então, não dá para recriá-lo em laboratório tão facilmente, mesmo com alguns pedaços já terem sido descobertos.

Se involuir aves lhe parece trabalho demais, há uma técnica mais “simples” que pode ser utilizada e que comprovadamente funciona: a clonagem a partir de uma célula congelada. Cientistas já conseguiram clonar um espécime do extinto íbex-dos-pirenéus dessa forma e, apesar do exemplar ter vivido pouco tempo, isso abre portas para outros animais que podem voltar à vida, como tigres-dente-de-sabre e mamutes – especialmente estes, já que são parentes próximos dos elefantes e foram extintos há menos tempo, então o DNA está melhor conservado.

Antes de se empolgar em adotar um dinossauro, vale lembrar que, além da barreira científica e tecnológica, há a ética em trazer de volta animais que existiram há milhões de anos. O ecossistema da Terra, hoje, é completamente diferente; será que eles sobreviveriam? Se tornariam hospedeiros de uma praga mortal? Seriam grandes predadores de tudo que existe – inclusive humanos? Tudo isso deve ser levado em consideração ao pensarmos em criar  um Jurassic Park de verdade. Mas, de qualquer forma, ainda estamos muito longe de qualquer traço de dinossauros vivos andando pelo mundo.

Com informações: Telegraph

Mais sobre: ,