Início » Negócios » Google fracassa no projeto de drones de entregas, mas promete tentar de novo

Google fracassa no projeto de drones de entregas, mas promete tentar de novo

Por
4 anos atrás

Fracassos acontecem. É o que o Google pode dizer do Project Wing, drone para fazer entregas que a companhia anunciou no ano passado. A iniciativa ainda está de pé, mas a aeronave que a empresa experimentou se mostrou um verdadeiro fiasco.

Google Project Wing

A informação foi confirmada no evento SxSW por Astro Teller, diretor do Google X, laboratório que está por trás do projeto. Segundo o pesquisador, o protótipo do drone revelou problemas importantes, levando a companhia a decidir descartá-lo.

O protótipo tinha 1,5 metro de largura e pesava 8,6 quilos. Quatro pequenos motores – dois em cada lado – davam conta da aeronave e ainda permitiam transporte de cargas de até 3 quilos (pode não parecer muito, mas poxa, estamos falando de um drone).

Mecanicamente, o protótipo era mais simples do que os drones que lembram vagamente um helicóptero, os mais comuns do mercado. O Project Wing tinha um formato que remete a um avião que, teoricamente, o fazia consumir menos recursos.

Durante os testes, executados na Austrália, a aeronave levou itens como remédios, água e equipamentos de rádio para regiões rurais isoladas. A princípio, as entregas foram bem sucedidas, como mostra o vídeo abaixo. Os problemas começaram com a aparição do inimigo: o vento.

A companhia percebeu que, quando havia grandes deslocamentos de ar, era uma missão quase impossível controlar o drone. Os ventos fortes chegavam a movimentar a carga que, por sua vez, “arrastava” a aeronave, situação que pode ocasionar acidentes sérios.

Os pesquisadores não tardaram a descobrir que o problema estava no formato do drone. Na verdade, Teller deu a entender que pelo menos metade da equipe notou logo nos primeiros meses que aquele design não era ideal para a proposta do projeto, mas não havia tempo suficiente para elaboração de outra configuração.

Como o design escolhido para o drone ocasionou o problema – e não um simples detalhe que pudesse ser alterado -, o Google X simplesmente desistiu do modelo. Astro Teller explicou que o Project Wing permanece ativo, mas terá como base um drone mais “comum”, por assim dizer.

Se houve prejuízo? Provavelmente, sim, mas o chefe do Google X amenizou o problema dizendo que Larry Page e Sergey Brin, os fundadores da companhia, aceitam fracassos porque entendem que erros propiciam aprendizado e levam à experimentação de outras tecnologias.

O novo drone deve ser revelado até o final do ano.

Com informações: WSJ.com

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.