Início » Celular » Xiaomi lança Galaxy Note 7 que não pega fogo

Xiaomi lança Galaxy Note 7 que não pega fogo

Emerson Alecrim Por

Mi Note 2

Além do Mi Mix — o smartphone “bordas, para que eu te quero” —, a Xiaomi anunciou nesta terça-feira (25) a segunda geração do Mi Note. A característica que mais se destaca no aparelho é a tela OLED de 5,7 polegadas. Ou deveria ser: o que chama atenção mesmo é o fato de o modelo lembrar muito o Galaxy Note 7, mas muito mesmo.

O Mi Note 2 tem as mesmas curvaturas nas bordas da tela que a gente vê no explosivo smartphone da Samsung. Além disso, a traseira da novidade repete o efeito 3D Glass, ou seja, vem com superfície de vidro, também curvada. As semelhanças não terminam aí: até um botão físico frontal que lembra muito o que a Samsung usa na linha Galaxy está lá. Só ficou faltando mesmo a stylus e o scanner de íris…

Internamente, as coisas mudam. O Mi Note 2 foi equipado com processador Snapdragon 821, GPU Adreno 530, 4 GB de RAM, 64 GB para armazenamento interno de dados, bateria de 4.070 mAh (compatível com Quick Charge 3.0), leitor de impressões digitais ultrassônico, NFC, porta USB-C e, como a Xiaomi faz questão de destacar, LTE global — o aparelho é compatível com 37 bandas diferentes.

A câmera traseira tem 22,56 megapixels e abertura f/2,0. Trata-se de um sensor Sony IMX 318 com estabilização eletrônica. Na frente, a câmera possui sensor Sony IMX 268 de 8 megapixels e foco automático.

Ainda não há informação sobre datas, mas o Mi Note 2 deve ser lançado em breve na China em duas cores: Piano Black e Glacier Silver. O preço será equivalente a R$ 1,3 mil. Haverá também uma versão com 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna com valor equivalente a R$ 1,5 mil.

A tela é full HD e ocupa 77,2% da área frontal

A tela é full HD e ocupa 77,2% da área frontal

Fala-se ainda de uma versão global, também com 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna, que será uns 100 reais mais caro, embora a Xiaomi não tenha dado informações sobre lançamentos em outros países.

Ah, péssima notícia para quem gosta de viver perigosamente: apesar das semelhanças com o Galaxy Note 7, a companhia não colocou a capacidade de explodir como um dos atributos do Mi Note 2.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cassio

Esse eu interesso, preço interessante!

Cassio
Esse eu interesso, preço interessante!
Enrico

Mi Note foi lançado a algum tempo amigo.

Enrico
Mi Note foi lançado a algum tempo amigo.
Rodrigo Fante

Pelo que sei, todas empresas de celular tem prejuízo, tentam compensar no software e certos acordos, mas na venda do aparelho as únicas com lucro eram a Samsung, antes dos notes explodirem, e a Apple. O resto amarga prejuízos. Com certeza a Xiaomi pode cobrar menos por gastar menos com P&D e deve ter incentivos do governo para manter a operação, ou não se manteria com esses preços.

Rodrigo Fante
Pelo que sei, todas empresas de celular tem prejuízo, tentam compensar no software e certos acordos, mas na venda do aparelho as únicas com lucro eram a Samsung, antes dos notes explodirem, e a Apple. O resto amarga prejuízos. Com certeza a Xiaomi pode cobrar menos por gastar menos com P&D e deve ter incentivos do governo para manter a operação, ou não se manteria com esses preços.
Louis

A melhor característica desde produto é não ter a resolução exagerada do Note7.

Louis
A melhor característica desde produto é não ter a resolução exagerada do Note7.
Bruno Betioli

Ok, a curvatura nas bordas laterais da tela realmente lembra muito os smarts da Samsung. Mas a curvatura na traseira do aparelho não é cópia da Samsung, já que o Mi Note anterior também tinha a curvatura nas laterais traseiras. O Mi 5 herdou essa curvatura, assim como esse Mi Note 2. O caso é que o Mi Note anterior foi lançado alguns meses antes que a linha Galaxy S7. Injustiça dizer que a Xiaomi imitou a Samsung, neste caso. Injustiças à parte, belo aparelho. Pena que comprei o Mi 5 Pro pouco antes destes novos lançamentos da marca hahaha

Bruno Betioli
Ok, a curvatura nas bordas laterais da tela realmente lembra muito os smarts da Samsung. Mas a curvatura na traseira do aparelho não é cópia da Samsung, já que o Mi Note anterior também tinha a curvatura nas laterais traseiras. O Mi 5 herdou essa curvatura, assim como esse Mi Note 2. O caso é que o Mi Note anterior foi lançado alguns meses antes que a linha Galaxy S7. Injustiça dizer que a Xiaomi imitou a Samsung, neste caso. Injustiças à parte, belo aparelho. Pena que comprei o Mi 5 Pro pouco antes destes novos lançamentos da marca hahaha
Jorge Luis

Mas foi essa semana né? Pegue antes disso. Enfim, eu torço mesmo para que ela comece a inovar, pois acho que tem muita capacidade.

Jorge Luis
Mas foi essa semana né? Pegue antes disso. Enfim, eu torço mesmo para que ela comece a inovar, pois acho que tem muita capacidade.
Jorge Luis

E vc resume toda a história da empresa por algo que ela lançou ontem? "Tá serto". Estou falando do tempo todo. Ou vc não lembra das diversas vezes que eles foram acusados de plágio e negaram. Até o próprio SO deles era bem parecido com o IOS. É disso que estou falando. O que não quer dizer que eles farão assim para sempre. E eu torço por eles, tenho a miband, tenho fone bluetooth e pretendo comprar outras coisas.

Jorge Luis
E vc resume toda a história da empresa por algo que ela lançou ontem? "Tá serto". Estou falando do tempo todo. Ou vc não lembra das diversas vezes que eles foram acusados de plágio e negaram. Até o próprio SO deles era bem parecido com o IOS. É disso que estou falando. O que não quer dizer que eles farão assim para sempre. E eu torço por eles, tenho a miband, tenho fone bluetooth e pretendo comprar outras coisas.
Enrico

O primeiro smart com traseira curva foi o Mi Note,e várias empresas lançaram depois,acontecerá também com o MI Mix se ele for um sucessso.

Exibir mais comentários