Início » Ciência » Carregamento wireless à distância é demonstrado na prática em vídeo

Carregamento wireless à distância é demonstrado na prática em vídeo

uBeam emite ondas ultrassônicas que são convertidas em energia elétrica

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O carregamento de bateria sem fio é prático e está cada vez mais popular, mas ainda exige que você coloque o smartphone sobre uma base para funcionar. O próximo passo é eliminar essa restrição e permitir que a energia elétrica seja enviada à distância, assim como seu roteador Wi-Fi transmite dados sem precisar de cabos. E a uBeam demonstrou sua tecnologia em público pela primeira vez.

A uBeam é uma concorrente da Energous, empresa que desenvolve o WattUp, uma tecnologia de recarga sem fio à distância que pode estar presente no próximo iPhone. Assim como a rival, eles até explicam como a mágica funciona na teoria, mas nunca haviam demonstrado a tecnologia funcionando de verdade. Pois bem, problema resolvido:

A demonstração foi realizada na semana passada durante o Upfront Summit, evento para startups e investidores em Los Angeles, segundo o The Verge. A conferência não foi transmitida ao público em geral, mas quem estava no local tratou de filmar o uBeam em ação — o vídeo mostra um smartphone Android começando a recarregar ao ficar próximo de uma base grandona de carregamento sem fio.

Para que o produto seja viável comercialmente, a uBeam precisa aumentar a distância de recarga sem fio e diminuir o tamanho da estação de carregamento. Também não sabemos qual é a eficiência da tecnologia: os carregadores wireless atuais já são bem mais rápidos que os de três anos atrás, mas ainda perdem bastante energia no meio do caminho. Mas o vídeo mostra que sim, recarregar à distância é possível (e bem legal).

Capa com WattUp

Segundo a uBeam, a base de recarga é uma espécie de alto-falante que emite ondas ultrassônicas (entre 45 e 75 kHz) que não podem ser escutadas por humanos e animais, embora sejam bem altas (145 a 155 dB). Os dispositivos compatíveis com a tecnologia “escutam” as ondas e, assim como um microfone, podem converter o som em energia elétrica, recarregando a bateria.

A empresa garante que a tecnologia não emite radiação eletromagnética e não é prejudicial aos humanos e animais. Além disso, como o som de altíssima frequência é uma radiação não ionizável, ela não possui as mesmas propriedades de radiações ionizáveis (como os raios-x) e não pode causar câncer ou danos genéticos, uma vez que não consegue penetrar materiais sólidos, como sua pele.

A ideia é que o uBeam esteja presente não apenas na sua casa, mas também no trabalho e em meios de transporte, como ônibus, trens e aeronaves, permitindo que seu smartphone, tablet, relógio ou qualquer outro gadget com bateria esteja sempre com carga, sem precisar se preocupar com cabos.

Ainda não há uma previsão para que as tecnologias de carregamento sem fio cheguem ao mercado, mas espero que não demorem.