Início » Carros » Drones autônomos com passageiros vão começar a voar em Dubai neste ano

Drones autônomos com passageiros vão começar a voar em Dubai neste ano

Por
14/02/2017 às 13h35
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Quando ouvimos falar pela primeira vez do EHang 184, drone autônomo capaz de carregar um passageiro, pensávamos que ele demoraria um bom tempo para se tornar viável comercialmente. Mas em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, as coisas andaram bem: a partir de julho, o veículo já vai começar a sobrevoar a cidade em operações regulares de transporte.

O EHang 184 parece um pequeno helicóptero, mas não tem cauda e possui quatro pares de hélices, o que permite ao drone pousar ou decolar na vertical sem dificuldades. Ele foi desenvolvido para percorrer distâncias curtas — o modelo que voará em Dubai tem bateria de 30 minutos e autonomia de 50 km. A velocidade máxima é de 160 km/h, mas a operação será feita, em média, a 100 km/h.

EHang 184

Para andar no drone, basta entrar na aeronave e informar o destino no painel da cabine. O EHang 184 pode decolar, voar e pousar sozinho, sem a ajuda de humanos, mas os drones se comunicarão com uma sala de controle por 4G para evitar que algo dê errado. O próprio veículo tem sensores para desviar de obstáculos no meio do caminho, como prédios, árvores, postes ou mesmo outros drones.

Ainda não há detalhes de como a operação vai funcionar, nem o preço das corridas, mas o EHang 184 já percorre os céus de Dubai em caráter de testes. A cidade vem investindo bastante em tecnologia para resolver o problema do congestionamento nas ruas: o metrô de Dubai, inaugurado em 2009, entrou para o Guinness como o metrô sem condutor mais extenso do mundo, com 75 km de linhas (mesma extensão do metrô de São Paulo, que estreou em 1974).

Com informações: Popular Mechanics.

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Dubai será aquela cidade bacanosa que a gente vê nos filmes de scifi.

    • DumbSloth87

      já é

    • Matheus Rocha Cardoso

      já é /2

    • Zé das Covi

      Mas oq não é mostrado é q quantidade de trabalhadores vivendo em condições de escravidão

      É o preço né ¯_(ツ)_/¯

      • Dayman Novaes

        Sério? Mas voce diz em Dubai mesmo?

      • Verdade amigos, isso eles não mostra.

  • Tudo acontece rápido em Dubai pois lá não existe o “viável economicamente”. tudo é bancado por petróleo e megalomania. Não é a toa que é um empreendimento falido.

    • Ricardo – Vaz Lobo

      Você acha que os sheiks tão torrando grana por torrar?

      • Sim, são ignorantes movidos por excesso de dinheiro fácil. Gastam dinheiro em suas aventuras sem futuro e outros excessos como coleções de carros banhados a ouro, times europeus de futebol, construção de ilhas e outras megalomanias. Dubai é só mais uma dessas, apenas disfarçada de investimento mas que jamais trará retorno que compense os gastos mirabolantes.

        Dubai hoje é um estado falido, não é suposição é FATO.

    • Diego F. Duarte

      Tem gente ae pelo visto achando q P&D e dinheiro torrado de grana falida. Ou vc acha q os Sheiks harebaba la ja nao sabem q o petroleo um dia acaba?

      • Ricardo – Vaz Lobo

        Eu ouvi que por saberem que o ouro negro acabaria em 50 anos, resolveram criar um polo turístico lá, e assim estão investindo tresloucadamente.

        • Dubai hoje é um empreendimento falido.

    • Trovalds

      Você acha mesmo que os sheiks são ricos só por causa do petróleo? Tão inocente, tadinho.

      • Sim, são ricos através de petróleo e escravos religiosos.

        • Trovalds

          Ahn… então pra que o controle sobre empresas que não são ligadas ao petróleo, como a Ferrari, que tem 30% de seu capital controlado por um Sheik do petróleo (resto na mão da FIAT e pequenos)? Isso só pra citar um exemplo. E aquela bonanza do petróleo a US$ 100+ o barril já passou faz tempo. O petróleo é uma commoditie finita e não reciclável, ou seja: acabou, já era. E os sheiks que dominam essa commoditie já se mexem em negócios diversificados mundo afora justamente pra não sofrerem com os altos e baixos e muito menos quando ele se extinguir.

          • Trovalds, primeiro que esse exemplo da Ferrari é uma megalomania. Desde que a Ferrari foi desmembrada da FIAT suas ações caíram. O cara está mais interessado em ostentar o título de dono da ferrari do que como um investimento.

            Segundo, que não acredito nessa história do Sheik comprar 30%, uma vez que o MAIOR investidor é a Familia agnelli (Fundadores da FIAT) com 24%, já o Piero (Ferrari) tem 10%. O controle dessas duas famílias (Agnelli e ferrari) é de aproximadamente 49% do capital.

            Gostaria até de pedir, se puder, que poste o link para esta notícia de compra de 30% das ações por um sheik.

            Voltando a falar de Dubai, esta é como a China, seu PIB vem do setor de construção civil/imobiliário. E advinha quem detém a maior parte desses ativos? Os Sheiks.

            Ou seja, constroem e eles mesmos compram para inflar o PIB. tudo isso mantido com dinheiro de petróleo; e quando acabar?

            Não é atoa que carros são abandonados lá nas ruas por falta de dinheiro para pagar, não estou falando de Palio, estou falando Ferraris, Lamborghinis, etc.

            Não é a toa que se parece muito com o crescimento FALSIFICADO da china inflando seu PIB com construções de cidades fantasmas.

  • Renato Belo

    Só o Rio De Janeiro que não é falido k kkkkk