Início » Celular » BlackBerry KEYone é um Android caro com teclado físico

BlackBerry KEYone é um Android caro com teclado físico

Paulo Higa Por

A BlackBerry desistiu de produzir smartphones, mas licenciou sua marca para fabricantes parceiras. E a chinesa TCL, dona da Alcatel, anunciou no sábado (25) o BlackBerry KEYone, um smartphone com teclado QWERTY, hardware de produto intermediário e preço de topo de linha.

O KEYone, que foi conhecido como Mercury na época dos rumores (eu acho que prefiro o nome antigo), possui tela de 4,5 polegadas com a incomum resolução de 1620×1080 pixels (3:2), que fica posicionada logo acima do teclado físico. Segundo o Engadget, cada botão pode funcionar como um atalho para um aplicativo ou tarefa, e você pode deslizar o dedo sobre as teclas para navegar pela interface.

Quanto ao hardware, estamos falando de um aparelho com processador octa-core Snapdragon 625, RAM de 3 GB e armazenamento interno de 32 GB (com direito a uma entrada para microSD). A bateria de 3.505 mAh, segundo a fabricante, é capaz de durar até dois dias e suporta Quick Charge 3.0, para elevar o nível da carga de zero a 50% em 36 minutos.

Uma novidade bacana é que a câmera traseira possui lente com abertura f/2,0 e sensor de imagem Sony IMX378 de 12 megapixels, o mesmo utilizado no Google Pixel — fotografia, vale recordar, sempre foi o ponto fraco da antiga BlackBerry. Já a câmera frontal tem resolução de 8 megapixels.

A TCL, que admite publicamente que o KEYone é um produto de nicho, vai lançar o smartphone em abril, por nada menos que US$ 549. Ele já traz o Android 7.1 Nougat com ferramentas de segurança e um kernel reforçado pela BlackBerry.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fauston Cassone

Valeria a pena se o valor fosse em torno de uns 1300 a 1500, configuração de um smartphone médio!

Fabio Mazotti
eu tbm..... somente devido as limitações do bb10!
Rodrigo Gomes
Imagina o sucesso que esse aparelho vai fazer em 2005.
Keaton
A uns cinco ou seis anos atras, eu mataria (não literalmente) por um desses com teclado fisico porque eu detestava teclado na tela, sem feedback, sem clique... atualmente eu desabilito o feedback e os sons do teclado e uso o modo de deslizar... :| Meu pai, por exemplo, é o contrário. Ele não consegue se adaptar legal com o teclado virtual e prefere o teclado fisico e provavelmente compraria esse tipo de smartphone. Eu até gostei do design desse, mas se o teclado não fosse fisico eu até comprava... mas teclado fisico... meh.
Geraldo Lopes
Nasceu morto...
𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Belo aparelho. Vem com (o não citado mo artigo) BlackBerry Hub *.*
Claro, poderia ser mais barato, com esse processador aí. Deve agradar à tiozões, digo, saudosistas (acho que quase me enquadro nesses rótulos lol)

Jack Silsan
Belo aparelho. Vem com (o não citado mo artigo) BlackBerry Hub *.* Claro, poderia ser mais barato, com esse processador aí. Deve agradar à tiozões, digo, saudosistas (acho que quase me enquadro nesses rótulos lol)
Carlos Taylor
Nossa, esse eu chamo de tijolão diferenciado.. Mas olha, eu gostei do fato do teclado físico, vai que a moda pega resolvam criar um tijolão com teclado embutido atrás, daqueles que quando desliza aparece.. Não vou mentir, eu gostaria de um smartphone assim, mesmo que o visual seja difícil de ficar bonito.
Cristhian Miguel
Amei esse aparelho, trocaria meu Passport por ele.
Anderson
Sobre os botões virtuais foi exatamente o que pensei
Marcus Araújo
Nova Blackberry, velhos erros. Insistem em design diferenciado e de nicho, mas esperam vender smartphones feito água.
palatoqueimado
Design icônico. Preço de iPhone, aparelho de luxo. Essa mistura de botões virtuais (do Android) com teclas físicas = bizarra.