Início » Antivírus e Segurança » Jornalistas que reportaram pornografia infantil no Facebook são denunciados à polícia pelo Facebook

Jornalistas que reportaram pornografia infantil no Facebook são denunciados à polícia pelo Facebook

Ué?

Paulo Higa Por
3 anos atrás

A BBC vem fazendo reportagens sobre grupos que distribuem fotos de pornografia infantil no Facebook. A rede social concordou em dar uma entrevista ao veículo britânico para comentar o caso — desde que os jornalistas enviassem ao Facebook as imagens que eles encontraram. Eles fizeram isso e… foram denunciados às autoridades por distribuírem fotos ilegais. Oi?

A história é tão confusa quanto parece.

Em fevereiro, a BBC publicou uma matéria denunciando pedófilos que utilizavam grupos no Facebook para trocar fotos de crianças em poses sexualizadas. Esses grupos eram secretos, ou seja, não podiam ser encontrados pelos usuários por meio da ferramenta de busca do Facebook, e apenas pessoas convidadas podiam se tornar membros e visualizar o conteúdo.

Nesta terça-feira (7), a emissora britânica soltou uma reportagem criticando a ineficiência do Facebook em remover as imagens: a BBC diz ter reportado dezenas de fotos à rede social, mas mais de 80% permaneceram no ar. Eles pediram uma entrevista com o diretor de políticas Simon Milner para comentar o caso. O pedido foi aceito pelo Facebook, desde que os jornalistas enviassem antes “exemplos do material que foi reportado, mas não foi removido pelos moderadores”.

Então os jornalistas seguiram as instruções e enviaram as fotos por meio da ferramenta de denúncia do Facebook. Mas, em vez de analisar as imagens e comentar o caso à reportagem, a rede social decidiu cancelar a entrevista com o executivo e denunciou os jornalistas da BBC à Agência Nacional de Crimes (NCA, na sigla em inglês) do Reino Unido.

Ao veículo, o Facebook se limitou a comentar que removeu as imagens reportadas pelos jornalistas, acrescentando: “É contra a lei que qualquer pessoa distribua imagens de exploração infantil. Quando a BBC nos enviou essas imagens, seguimos a prática padrão da indústria e reportamos para o CEOP [sigla em inglês para Centro de Proteção Online e à Exploração de Menores]”.

O Facebook não comentou detalhes do caso, e a NCA não pode confirmar ou negar se os jornalistas estão sendo investigados. “Pode-se apenas supor que os executivos do Facebook não estavam dispostos ou estavam relutantes em participar de uma entrevista ou debate sobre por que essas imagens estavam no Facebook”, disse o diretor de políticas editoriais da BBC, David Jordan.

Talvez seja melhor reportar as imagens diretamente à polícia da próxima vez. ¯\_(ツ)_/¯