Início » Web » Google Chrome usa menos bateria limitando abas em segundo plano

Google Chrome usa menos bateria limitando abas em segundo plano

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Nos últimos meses, o Google vem se esforçando em reduzir o consumo de bateria do Chrome, após levar um puxão de orelha da Microsoft. A versão mais recente do navegador ganhou um novo recurso nesse sentido.

O Chrome já limita abas em segundo plano a usar o processador apenas uma vez por segundo. Na versão 57 (estável), essa restrição se tornará mais forte caso a aba esteja consumindo muita energia.

Imagem por geralt/pixabay

Como explica o SlashGear, muitos sites – particularmente redes sociais e portais de notícias – usam temporizadores de JavaScript para atualizar o conteúdo da página. Alguns abusam disso, consumindo mais ciclos de CPU do que o necessário, o que desperdiça bateria.

Por isso, se uma aba em segundo plano estiver usando muito o processador por causa do JavaScript, o Chrome vai limitá-la a apenas 1% do CPU. Isso pode impedir que a página seja atualizada sozinha, mas ela ganha prioridade novamente quando estiver em primeiro plano – basta o usuário clicar na aba.

Segundo o Google, isso reduziu em 25% a atividade das abas em segundo plano, diminuindo o consumo de energia – e o gasto de bateria em laptops. Abas em plano de fundo que estiverem reproduzindo áudio ou usando conexões em tempo real através de WebSockets ou WebRTC não são afetadas.

A longo prazo, o Google quer que todas as abas em segundo plano sejam totalmente suspensas, usando novas APIs caso precisem realizar alguma atividade.

No ano passado, o Chrome 53 trouxe maior eficiência no uso de CPU e GPU para reprodução de vídeo, além de “grandes” melhorias gerais em desempenho e consumo de energia. Isso veio em resposta a um teste da Microsoft que mostrava como o navegador do Google consumia mais bateria que toda a concorrência – Firefox, Opera e Edge.

E parece que a provocação surtiu efeito: no primeiro teste, o Chrome durou 4h19min rodando um vídeo da Netflix; em um segundo teste, após os ajustes para consumir menos energia, o navegador aumentou sua autonomia para 6h03min.

Mais sobre: ,