A Nvidia está usando a GPU Tech Conference 2017 para apresentar algumas das suas novidades para este ano. Uma delas é o Project Holodeck: trata-se de uma tecnologia de realidade virtual que permite que duas pessoas ou mais dividam um espaço digital e trabalhem em projetos tridimensionais.

Jen-Hsun Huang, CEO da Nvidia, fez uma interessante demonstração da novidade. No palco, ele mostrou o renomado projetista de carros Christian von Koenigsegg e um trio de assistentes conferindo virtualmente detalhes do superesportivo Koenigsegg Regera, que pode custar até US$ 1,9 milhão.

Nvidia Holodeck

O Project Holodeck transmite noções consistentes de tamanho e profundidade, assim, o grupo pôde analisar o veículo como se ele realmente estivesse ali. A experiência fica ainda interessante com as interações: dá, por exemplo, para visualizar a parte interna de um componente com um simples gesto, como se fosse um raio X.

Uma parte bastante interessante da demonstração foi o momento em que Huang pediu para o grupo exibir detalhes dos componentes internos do veículo. Na sequência, as peças se soltaram e se afastaram umas das outras, em um movimento que lembra uma explosão. Desse modo, cada peça pôde ser observada individualmente.

É óbvio que o Project Holodeck não se destina somente ao desenvolvimento de carros. Empresas dos mais diferentes segmentos podem utilizar a tecnologia para criar os mais diferentes tipos de produtos, de uma simples cadeira a uma sofisticada máquina industrial. De igual forma, uma instituição de ensino pode mostrar ali animais de grande porte nas aulas de veterinária, por exemplo.

As possibilidades são amplas, mas nenhum dos exemplos é novidade, certo? De uma forma ou de outra, é de se esperar que sistemas de realidade virtual proporcionem essas experiências.

Huang ressaltou, porém, que o Project Holodeck tenta, tanto quanto possível, priorizar o realismo. Sistemas mais simples de realidade virtual usam avatares pouco detalhados e recursos gráficos menos sofisticados para poupar energia elétrica, largura de banda e outros recursos. Em contrapartida, o Project Holodeck usa o máximo possível de “poder de fogo” para entregar uma experiência muito próxima do “mundo real”.

Isso não envolve apenas gráficos 3D avançados ou efeitos de movimentos. Huang acrescentou que o Project Holodeck também leva em consideração as leis da física. Se você estiver tocando virtualmente no volante do carro, por exemplo, a mão do seu avatar não vai conseguir atravessar o componente.

Nvidia Holodeck

Na parte gráfica, o Project Holodeck utiliza como base uma versão melhorada da Unreal Engine 4 e tem compatibilidade com ferramentas como Nvidia GameWorks, VRWorks e DesignWorks. A companhia não revelou detalhes sobre o hardware, porém.

A expectativa é a de que o Project Holodeck comece a ser disponibilizado às empresas e instituições interessadas a partir de setembro.

Com informações: UploadVR

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Joaomanoel
Tão querendo forçar essa realidade mesmo, hein.