Início » Negócios » Por que mais séries da Netflix podem ser canceladas

Por que mais séries da Netflix podem ser canceladas

O cancelamento de Sense8 mostra que a vida é dura até no “universo perfeito” do serviço. Mas não há razão para alarde.

Por
08/06/2017 às 09h40

É normal haver um período de luto depois que uma série é cancelada inesperadamente. Mas, quando a Netflix anunciou o fim de Sense8, parecia que estávamos diante de uma tragédia de grandes proporções: memes amenizaram a revolta expressada no Twitter, textões pipocaram no Facebook, petições online foram criadas e até protestos foram “organizados”.

Olha, talvez este seja o momento certo de praticar um pouco de desapego, pois outras séries podem ter o mesmo destino.

Por que cancelar?

Não é por sacanagem, não é por razões políticas ou ideológicas, não é por nenhum motivo que possa ser alimentado por teorias da conspiração. Apesar de estar fortemente associada a uma imagem de inovação, a Netflix é uma empresa que, como tal, está sujeita a pressões de investidores, tem que rever gastos periodicamente e, às vezes, precisa tomar decisões que parecem conflitar com a velha máxima que diz que em time que está ganhando não se mexe.

Se Sense8 tivesse sido produzida por HBO, Fox ou qualquer outra companhia tradicional do segmento, talvez — e apenas talvez — a lamúria pelo cancelamento não tivesse sido tão grande.

Porém, a série foi promovida por um serviço que livrou muita gente da supremacia da TV por assinatura, que cobra preços acessíveis, que não mostra comerciais e dá liberdade para assistirmos ao conteúdo quando e como quisermos.

Marco Polo

Além disso, especificamente no caso de Sense8, houve um movimento de identidade e representação muito forte. A série mostra pessoas que, apesar de viverem em partes diferentes do mundo, terem culturas diferentes e estarem inseridas em classes sociais diferentes, são ligadas por uma força que se sobrepõe a quaisquer distinções.

Mesmo distantes, elas se unem para superar seus problemas, manifestar a sua sexualidade (muitas vezes reprimida) e buscar respostas para questões existenciais que muita gente do mundo real tem. Isso pode explicar o porquê do cancelamento de Sense8 ter gerado muito mais buzz do que a descontinuação de Marco Polo e The Get Down, por exemplo.

Está claro que Sense8 gerou muito mais engajamento do que as séries da Netflix canceladas antes. Se é assim, não seria o caso de haver mais uma temporada para que pelo menos pudéssemos ter um desfecho da história?

A Netflix é diferentona, mas não é tanto assim

Apesar de orquestrar um modelo de negócio disruptivo, a Netflix tem muitas semelhanças com canais de TV e produtoras de séries tradicionais. Para começar, ela precisa de muita audiência. Muita. O conteúdo oferecido, independentemente de ser próprio ou licenciado, tem que resultar na manutenção e no aumento da base de usuários, afinal, a Netflix só obtém receita com assinaturas.

Só a própria Netflix é capaz de calcular o retorno com cada série. Se há um desequilíbrio nessa conta, a companhia já tem um bom motivo para cancelar produções e priorizar outras. Peguemos como exemplo The Get Down: de acordo com o Variety, a série não teve número elevado de espetadores, custou mais de US$ 120 milhões e enfrentou vários problemas por trás das câmeras que atrasaram a sua entrega. Aí fica difícil, né?

The Get Down: sobrou elogios, faltou engajamento

The Get Down: sobrou elogios, faltou engajamento

Não está claro quanto a Netflix gastou com Sense8 (fala-se em US$ 100 milhões por temporada), mas não há dúvidas de que a série teve mais audiência do que The Get Down. Mesmo assim, pode ser que os números (que só a Netflix conhece) não tenham sido suficientes. Nem o clamor nas redes sociais pode ter tido significância: às vezes o barulho que vem dali parece alto, mas é só eco.

Logo após o cancelamento de The Get Down, o fundador e CEO da Netflix Reed Hastings deu uma entrevista à CNBC. Ele explicou que cancelamentos são necessários para a saúde da companhia e deu a entender que, sim, outras produções podem seguir pelo mesmo caminho.

Hastings também explicou que nunca há um motivo isolado para o cancelamento, mas uma combinação de fatores, com a relação entre audiência e base de assinantes sendo muito importante, mas figurando apenas como um deles.

E os US$ 6 bilhões para investir em conteúdo?

Em fevereiro, Hastings esteve no Brasil para reforçar aquilo que já sabíamos: a Netflix vai apostar cada vez mais em conteúdo original vindo de vários países, inclusive daqui. Só para 2017, a companhia reservou US$ 6 bilhões para trazer conteúdo licenciado e produzir material exclusivo. A meta é entregar mil horas de produções originais só neste ano.

Reed Hastings

Reed Hastings

Por incrível que pareça, a principal razão para cancelamentos pode estar aí. A Netflix de hoje tem presença global e sabe que tamanho alcance vai fazer a concorrência reagir e produtoras dificultarem o licenciamento. Só para dar um exemplo, séries da Fox sairão do catálogo da Netflix a partir de julho porque não houve acordo de renovação.

Apostar em conteúdo próprio é uma maneira de evitar o esvaziamento do acervo e, principalmente, atrair assinantes com produções que só podem ser encontradas ali. Além disso, essa abordagem ameniza outra dificuldade que a Netflix enfrenta: como os licenciamentos são regionais, alguns países têm mais filmes e séries do que outros.

Ainda à CNBC, Hastings disse que, para essa estratégia funcionar, é necessário arriscar mais e tentar coisas que, à primeira vista, podem parecer insanas. Essa dose de ousadia é que permitiu, por exemplo, que 13 Reasons Why fosse produzido e virasse um grande sucesso: “a séries nos surpreendeu; foi uma ótima produção, mas não sabíamos se ela daria certo”, disse.

Hastings, se você está ouvindo esta fita, você é um dos porquês... dscp

Hastings, se você está ouvindo esta fita, você é um dos… dscp

Stranger Things é outro exemplo. As ideias acerca da séria são audaciosas, mas a Netflix não tinha certeza se funcionaria. Só arriscando para saber. Deu certo. Outras produções, porém, não atingiram os parâmetros de sucesso esperados. É o caso de Marco Polo — considerada o primeiro grande fiasco da Netflix —, The Get Down e, mais recentemente, Sense8.

E deve acontecer com mais produções. US$ 6 bilhões (para considerar só o orçamento de 2017) é muito dinheiro, mas não é sinônimo de grana sobrando. Como os montantes investidos precisam dar retorno, a Netflix se vê obrigada a direcionar recursos para o que está funcionando e para novas apostas.

Narcos

A parte irônica dessa história é que a Netflix caiu na graça de muita gente não só por criar produções, mas também por resgatar séries que foram canceladas (injustamente?), como Arrested Development e Fuller House. Quem vai salvar as séries canceladas da Netflix, então?

Bom, faz parte do jogo. Por mais que tenha uma imagem descolada, a Netflix é uma empresa como qualquer outra. Tem que haver receita, tem que haver lucro.

Pode até ser que a comoção faça a companhia desistir de algum cancelamento, mas ela apenas o fará se perceber potencial de retorno. A Netflix só conseguiu aprovar o orçamento de US$ 5 bilhões do ano passado e os US$ 6 bilhões de 2017 após convencer os investidores de que executa planos ousados, mas sem tirar os pés do chão. A pressão por partes deles é grande e permanente.

Mas ao menos há um sinal positivo que, pelo calor do momento, pode não estar muito visível. Reed Hastings sinalizou que mais produções podem ser canceladas — o risco de um fim repentino é da natureza de qualquer série. Mas ele também ressaltou que a maioria delas atinge os resultados esperados. Não precisa cancelar a sua assinatura.

  • “Por que mais séries da Netflix podem ser canceladas”. Podiam ter resumido o post apenas com uma palavra: CAPITALISMO

    • Raphael Souza Freitas

      É uma empresa, e não uma ONG.

      • Mute

        headshot… kk

      • Guilherme

        M-mas no comunismo todos teriam Netflix e as séries nunca seriam canceladas. Pense nisso.

        • Pedro Camelo

          Como é?! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • CtbaBr

          A ironia foi boa… Tão boa que eu não consigo positivar!

    • Diogo Nóbrega

      Pra você ver como é, uma coisa tão simples e tem gente que não entende.

      PS: como se no SOCIALISMO um negócio como o Netflix fosse viável, HAHAHAHA

      https://uploads.disquscdn.com/images/13d202192b2e2a54edf16c6b99f1f60d51d824d4fcac8d1cfd79c16539578480.jpg

      • A situação é mais ou menos parecida com as avaliações do Spotify na Google Play Store.

        As pessoas não conseguem entender o motivo do app ser pago devido a facilidade da pirataria.

        • Diogo Nóbrega

          Ás vezes, piratear é até mais difícil do que comprar, mas ainda assim existem pessoas que preferem piratear apps de MÍSEROS 0,99 CENTAVOS.

      • Senhor Bean

        Não conconcordando com o regime soviético (principalmente o da era Stalin) mas eles mandaram o primeiro homem ao espaço, desenvolveram o telefone celular e tecnologia nuclear de ponta para época, então acho que algo como o Netflix não seria algo tão desafiador assim tendo em vista que produções televisivas e cinema podem ser usadas como aparelhos de ideologia pelo Estado.

        • Anakin

          por isso eu só compro produtos com tecnologia da Coreia do Norte

          • Senhor Bean

            E eu só compro produtos com tecnologia brasileira

    • Na verdade foi o capitalismo que fez a sua série favorita. Sem o capitalismo malvadão, ela não existiria, nem a Netflix, ou o computador onde você assiste a série.

      A série foi cancelada porque provavelmente não se pagava! Tinha uma audiência engajada, mas não o suficiente para cobrir os gastos de produção.

      • Marcos Guilherme

        Os dois comentários tanto do Bruno quanto o seu ao meu ver se complementam. Se não teve consumo não se paga, não vende, cancela. Capitalismo!

  • Fico triste pelo fim de algumas coisas, mas a vida segue né porra.. tenho 21 e sense8 nao paga meu aluguel

    • Leandro

      Agora são 22 likes.

    • Vida que segue… Desde que o mundo é mundo e existem seriados ocorre isso. Lembro de uma série da HBO que eu achava fantástica, só teve duas temporadas e foi cancelada repentinamente: ‘Carnivàle’, de 2003. Achava tudo nela muito bem feito, de uma beleza sem tamanho. Pena que suspenderam. Mas deram um fecho na história mais decente que o de Sense8.

    • JESA

      Aff. Preguiça mental dessa sua ideologia pequena, OBVIO que a vida segue, todo MUNDO sabe disso, não acrescentou em nada! série NENHUMA paga aluguel de ninguém, OBVIO! falar o que todo mundo já sabe não adiciona em nada fica parecendo limitado! Mas reclamar de algo que curte para não acabar é humano isso, se não reclamarmos daquilo que incomoda as coisas vão ficando no conformismo e errado, lamentavelmente vc, pelo seu infeliz e obvio, comentário, não entende que a vida segue pq corremos atrás do que incomoda, tlvz vc fique somente no aluguel da vida pq isso só é o que te conforma, não que uma série seja fundamental, mas a soma de diversas coisas que questionamos é fundamental.

      • Neto

        Quanto mimimi para pouca coisa.

        • JESA

          Mimimi pra uns pra outros não né?! pra mim mimimi vc vir no post e responder isso, acho total sem argumento e perda de tempo, enfim…

          • Neto

            Não sou eu que estou chorando por um seriado “meia boca”, defendendo fanaticamente algo que a grande maioria caga e anda. Logo, é só você que está de mimimi sim. 🙂

          • JESA_IP_randomico

            Meu camarada ninguem ta de fanatismo, apenas questionando algo que curte e foi cancelado , se vc nao entende a diferenca , blz, mas nao venha comentar futilmente pessoas que querem ver sua series, ou questionar que um politico ta errado, ou que um produto mudou de preço sem avisar etc… se sua vida é uma aceitação profunda e vc acha que pedir mudanças é mimimi , fique contigo esse seu comentario destrtutivo, cada um tem dua cultura confome foi criado,mas se for mimimi prefiro o mimimi que o conformismo cultural seu.simples assim

          • JESA

            Meu camarada ninguem ta de fanatismo, apenas questionando algo que curte e foi cancelado , se vc nao entende a diferenca , blz, mas nao venha comentar futilmente pessoas que querem ver sua series, ou questionar que um politico ta errado, ou que um produto mudou de preço sem avisar etc… se sua vida é uma aceitação profunda e vc acha que pedir mudanças é mimimi , fique contigo esse seu comentario destrtutivo, cada um tem dua cultura confome foi criado,mas se for mimimi prefiro o mimimi que o conformismo cultural seu.simples assim

          • Hugo Henrique

            que preguiiiiiçaaaa aaaaaaaaazzzzzzzzzzzzzzzz

          • JESA

            Preguiça? Vai dormir então em vez de responder aqui rsrs! Tb não acrescentou em nada rsrs!

      • Bruno Santos

        O cara escreve um texto reclamando da pequenez filosófica do outro e, ironicamente, usa filosofia de boteco e pura embromação textual.
        GET A LIFE MAN!

        • JESA

          Queria que minha monografia ali?! Lamento não vai ter, se contente que teve resposta, e a vida que segue.

          • Gustavo Vasconcelos

            Alguém tá precisando transar

          • JESA

            Tenho sim, sua mae tem libwrado pouco pra mim ultimamente rsrs

          • Gustavo Vasconcelos

            Tu não pega nem gripe imagina a mãe de alguém

          • JESA

            Não é o que sua mãe acha rsrs

          • Hugo Henrique

            ta passando vergonha, viu!?

          • JESA

            Ah tá obrigado por avisar, sua opinião foi muito importante rsrs! Mudou a minha vida rs!

  • Bruno Hadlich Machado

    Simples, foi cancelada porque perdeu em audiência pra TUDO! Até 3%, serie BR que deve ter custado uns R$100.000 reais tinha mais buzz que sense8 que custava u$100.000.000.

    • David

      O irônico que a série 3% foi mais bem aceita lá fora do que aqui.

      • GuilhermeSMello

        Sindrome de vira-latas. 3% pode não ser a oitava maravilha do mundo, mas é um bom começo para uma série brasileira não produzida pela rede Globo. Óbvio que ela tem muito o que melhorar, como os diálogos dos coadjuvantes, que muitas vezes são sofríveis, e amarrar melhor algumas pontas soltas deixadas.

        • Não necessariamente,eu simplesmente não gostei. Podia ter sido feita na Dinamarca que não mudaria a minha opinião.

        • tuneman

          minha mulher é uma que tem desdém por filmes só por serem brasileiros. cidade de deus, dois coelhos, tropa de elite…, acha que ela assistiu?

          • Luiz_Bsb

            Cidade de Deus, Tropa de Elite, Central do Brasil, Auto da Compadecida e Carandiru foram excelentes filmes brasileiros.

            Parei de assistir o Oscar por causa de Cidade de Deus, esse filme devia ter ganhado pelo menos 2 estatuetas, de melhor diretor e roteiro. Hollywood ignorou o filme na ano de estreia, só foi concorrer no ano seguinte depois de muita critica.

        • Felipe Xavier

          Também estou nos que não gostaram e não acho que é essa síndrome. A ideia da série é ótima, mas eu esperava algo muito mais nos moldes dos pilotos lançados anos atrás.
          Neles até a fotografia era mais coesa (veja bem, não falei que a da Netflix é ruim, mas aquele tanto de cor, num cenário pós-apocalíptico, não cola).
          Isso sem contar a dicção dos atores, e isso foi um dos principais fatores para eu e mais um monte de gente achar a série fraca. Falas ficaram mecânicas, sem fluidez.

          • Anakin

            comecei a ver, vi 3 episódios e larguei, fiquei em dúvida se foi produzido mesmo pelo netflix ou pela record. rs

      • Lucas Ambrosio

        O que aconteceu é que as falas dos atores brasileiros são estilo “novela” e o maior problema e que incomodou a maior parte do pessoal não foi na atuação física ou nas expressões faciais, mas sim nas falas.

        Quando os estrangeiros vão assistir a serie, ela é dublada por estrangeiros, dessa forma o maior problema fica imperceptivel.

  • David

    Ué, pensei que a netflix iria ficar mobilizada com o beijaço. ¯_(ツ)_/¯

  • João Paulo

    A Netflix tem uma grande vantagem sobre canais de TV por assinatura ou tv aberta. Ela sabe exatamente quem está assistindo o que, por quanto tempo, e em quais horários. Ela tem a desvantagem de não ter anúncios, mas também não é verdade que sua única receita vem de assinaturas. Conteúdo original pode ser parcialmente financiado com “product placement” (claro que não vale para séries históricas).
    Considerando que eles tem a métrica perfeita sobre a audiência de cada produção, é fácil saber se ela (a série, ou filme) está cumprindo seu papel em reter e criar assinaturas. Joga numa fórmula que inclui também o valor da produção e daí é possível concluir se vale a pena renovar. Isso fora outros fatores como dificuldades em renovar contratos de atores, problemas com produtores e diretores, etc.
    Fora isso, tem o caso de House of Cards. Desconfio que a série não seria aprovada na tal fórmula de custo x assinaturas. Mas creio que a Netflix a mantenha considerando o custo como marketing. A série tem prestígio, embora não seja campeã de audiência (particularmente, eu gosto muito).

    • CtbaBr

      Eu ando meio decepcionado com o Netflix,
      A maioria das series originais deles não ficaram legais.

      Eu gosto muito do universo Marvel, mas o Demolidor e o Punho de Ferro deles ficou muito sem ação, a caracterização ficou simplória demais e a historia muito enrolada, parecendo novela!

      Também percebi que depois que eles investiram mais nos “originais”, a oferta de seriados de terceiros diminuiu, alem de ter poucos documentários interessante,
      Já assisti Cosmos umas 10 vezes, cansei!

  • Jefferson Rodrigues

    Eu tava acompanhando uma série da HBO. Quando eu tava já no 3o capítulo da segunda temporada, fiquei sabendo que a emissora havia cancelado a série. Fiquei sem vontade de assistir aos demais capítulos e parei de assistir. Acho uma falta de respeito!!

  • betacaroteno

    Sense8 pessoalmente não gostei. Mas acho q as séries da ABC que a Netflix traz para o acervo costumam ser melhores. Contudo, não duvido que essa birra com a Netflix (vide Fox) seja ampliada, já que a Netflix virou concorrente.
    Em relação aos cancelamentos, é simples – business! É assim q funciona.

  • Jonas S. Marques

    É uma pena que um post como esse tenha que existir pra acalmar fã maluco.

    Lá no MB o Cardoso e um rapaz nos comentários mostraram estatísticas de busca pela série via torrent e bem, representatividade nenhuma da conta de tanto download ilegal.
    Além de almoço grátis a galera tá querendo sobremesa e bebida.

    • Diogo Nóbrega

      Acho que foi no blog do Cardoso (Contraditorium), não?

      • Foi no Contraditorium. E mesmo assim não entrou na cabeça de certos fãs.

        • Paçaro

          Foi o caos lá. Uma choradeira só.

      • Jonas S. Marques

        Foi sim, to maluco já com tanto post.

    • Pierre Diniz

      Quem chilica não consome, simples assim.

    • Rodrigo Dias Javornik

      Prazer. Sou o rapaz dos comentários 🙂

  • JEFF

    Não gosto das séries da Netflix (exceto 13 Reasons, Atirador, S. Diet).
    Seria bom se a Netflix investisse mais em conteúdos licenciados e que as séries originais tivessem em média 42 minutos; algo além disso fica cansativo de assistir.

  • Gustave Dupré

    Não assistia Sense8, mas assisto outras séries que até onde eu sei podem ser canceladas a qualquer momento sem um final.
    Ai o argumento padrão é: o Netflix não tem obrigação de gastar 50 milhões produzindo um final para alegrara sua alma. Não tem obrigação de gastar, mas deveria ter obrigação de finalizar o que eles começaram e não precisa de muito, poderia ser um texto com algumas linhas no final do ultimo episódio avisando “Todos os 8 personagens principais da série morreram em um acidente trágico – FIM”.

    • Elton Alves Do Nascimento

      Foi exatamente o que fizeram com The Get Down. Um textinho no final (bem satisfatório).

  • Breno

    É só fazer um final mais ou menos em cada temporada q tá tudo certo! 🙂

    Sense8 faz muito sentido cancelar, devido ao alto custo de produção. Imagina, ficar deslocando todo o elenco + o time de produção para todos esses países. Só o gasto com documentação, passagens, hospedagens e problemas locais já deve ser uma fortuna!

    https://uploads.disquscdn.com/images/ad48b54cd8be7f53b3ca29a64168df514c9d4ea7035f2fac922249f055d081c8.png

  • Arthur Silva

    Sim, óbvio que acontece e é ingenuo esquecer que trata-se de uma empresas e por suposto tem o lucro como sua finalidade. Mas tbm existe uma coisa que é demonstrar respeito pelos clientes. A série Looking da HBO, por exemplo, tbm foi cancelada deixando arcos inteiramente inacabados… Depois do apelo dos fãs, a HBO se dignificou a encerrar a história em um filme. E deu tudo certo. Agradou os clientes que acompanhavam a série, demonstrou que se importavam um mínimo em manter a fidelidade dessa clientela. Não por bondade óbvio, mas diante do interesse em manter sua cartela de clientes e a satisfação dos mesmos, pq não encontrar um ponto onde todos saiam ganhando? Aí vai de cada administração…

    • Fernando Menucci

      Perfeito. Perfeito. As séries ganharam a importância que têm hoje em uma fase muito recente. Há dez anos, os seriados não eram tão…. obrigatórios como são agora. Creio que muito será amadurecido aí. Especialmente por parte do público. E não estou falando do óbvio “saiba que a produção pode cancelar e engula isso”. Estou falando de as pessoas procurarem saber o histórico de cancelamento de uma produção antes de começarem a ver uma série.
      É uma questão de buscar ser cliente do fornecedor que mais demonstra respeito por você. Fazemos (ou deveríamos fazer) isso com tudo. O restaurante tem o direito de diminuir a porção de batata. “É o capitalismo!” E eu tenho o direito de ir a outro restaurante.

    • Fernando Menucci

      Perfeito. Perfeito. As séries ganharam a importância que têm hoje em uma fase muito recente. Há dez anos, os seriados não eram tão…. obrigatórios como são agora. Creio que muito será amadurecido aí. Especialmente por parte do público. E não estou falando do óbvio “saiba que a produção pode cancelar e engula isso”. Estou falando de as pessoas procurarem saber o histórico de cancelamento de um canal ou serviço de streaming antes de começarem a ver suas séries.
      É uma questão de buscar ser cliente do fornecedor que mais demonstra respeito por você. Fazemos (ou deveríamos fazer) isso com tudo. O restaurante tem o direito de diminuir a porção de batata. “É o capitalismo!” E eu tenho o direito de ir a outro restaurante.

  • Lucas Ambrosio

    “Mas, quando a Netflix anunciou o fim de Sense8, parecia que estávamos diante de uma tragédia de grandes proporções”

    Não cara, você está enganado, a questão é que os justiceirxs sociaix são muito barulhentos, e mesmo sendo a extrema minoria conseguem fazer parecer que são bastante, apenas pelo barulho imenso que fazem.

    E a prova disso é que a série foi cancelada 🙂

    • doorspaulo

      Mas o autor, um pouco abaixo, já diz que isso foi apenas eco.

    • Kessler

      O que a turma lacradora não se deu conta é que a Netflix tem como saber exatamente quantas pessoas assistiram à série. Ou seja, não adianta fazer barulho se não tem audiência.

    • “Não cara, você está enganado, a questão é que os justiceirxs sociaix são muito barulhentos”
      Foi o que o autor disse posteriormente…

  • Heitor89

    só tem lixo. Não farão falta nenhuma.

    • Marcos Guilherme

      A única que gostei foi Narco, Punho de Ferro comecei a assistir mas parei por ser muito monótona mesmo sem ação, sem luta que chato.

  • Victor Melo

    Eu só queria um episódio especial de 2h pra dar um final a Sense8. Será que ia falir a empresa?

    • bwoooruuuummmm™

      Me diz uma série que foi cancelada, e que um episodio especial, ou até mais , uma temporada feita nas coxas pra amarrar todas as pontas, fez justiça a série e “a seu legado”.

      • JESA

        O Domo teve um final “especial” quando souberam que ia ser cancelada.

        • bwoooruuuummmm™

          Eu assisti
          Orriver

          • JESA

            Ser horrível ou não, não é a questão, a questão foi mostrar que tem capítulo de fim sim, quando se sabe que vai ser cancelada a série.

    • Jonas S. Marques

      Bom, ia custar US$ 15 milhões, tu abriria mão desse valor só porque te pediram?

    • Victor Melo
  • Anakin

    Eu não sei o que tem de tão legal em Sense8 pra rolar esse “choro”. Vi dois episódios e nem tive vontade de continuar, pareceu muito chato isso sim. Se fica melhor depois me avisem, mas o resultado está ai, se tivesse muita audiência, não seria cancelada.

    • John Maverick

      Não fica melhor, fica cada vez mais maluca e sem nexo

      • JESA

        É parece sem nexo mesmo, mas é pq não é uma série para qualquer um, entendo que algumas pessoas tem essa dificuldadezinha de compreensão, mas ela tem nexo e contexto, assista com alguém peça ajuda ao amigo pra explicar melhor para vc, assim talvez até curta a série com alguém junto.

        • John Maverick

          Não sou burro ao contrário do que você está pensando. Eu entendi a série, e mesmo assim achei maluca e sem nexo. Não foi a pior série que eu já vi, mas foi bem b*sta. Essa é a minha opinião e ela não quer dizer nada para você, assim como a sua opinião não quer dizer nada para mim. Obrigado, de nada.

          • JESA

            Não disse que é burro, apenas uma limitaçãozinha sua, normal, muita gente tem, não precisa se irritar por isso , ainda sim peça ajuda a um conhecido pra incentivar ver séries e filmes complexos, ajuda o seu desenvolvimento.

  • Se ficar cancelando as series que eu gosto não vou ter o que assistir e consequentemente não vou precisar pagar uma conta da Netflix

    • GuilhermeSMello

      Se você faz parte de uma minoria na qual todas as séries que você gosta são séries de baixa audiência, provavelmente sua assinatura não fará diferença para a Netflix.

  • Thiago

    Ainda bem que cancelaram sense8, assim me livra do terror psicológico de ter que assistir a 2ª temporada mesmo tendo achado a 1ª um saco.

  • Eliézer José Lonczynski

    Por mim cancela aquele tanto de séries pequenas e continua com Sense8.

  • “(…) Hastings também explicou que nunca há um único (?) isolado para o cancelamento, mas (…)”. Acho que tem um erro nessa parte do texto, está faltando acho que a palavra ‘fator’ para dar nexo com o restante da frase.

    • emersonalecrim

      “Motivo” no lugar de “único”, na verdade. Valeu!

      • De nada! 🙂

        P.S: “Motivo” ficou bem melhor do que tinha pensado, kkkkk

  • Raphael

    Uma solução pra galera que é fã: pedir à netflix pra fazer um último episódio e fazer uma vaquinha até arrecadar 8,3 milhões (100 milhões divididos por 12 episódios da primeira temporada… considerando que a segunda teve 11 episódios, fariam um último com o valor arrecadado).

    Não acho que chegariam a um milhão as doações.

  • Pedro Mueller

    Quanto mi-mi-mi……

  • Alexandre Oliveira

    Sinceramente, a Netflix faz o consumidor de trouxa.

  • Muitas Séries Vem e Muitas Séries Vão é uma Pena o Apego de muitos fãs, mas muitas séries ainda virão !

  • Blind

    Netflix deveria ter um espaço no estilo rede social como tvshowtime só que global.

    Certeza que isso engajados ainda mais os assinantes a participarem e conhecerem mais sobre outras séries já se seria um chamariz ver isso numa timeline.

    Usem e entendam o que eu digo.

  • Elton Alves Do Nascimento

    Eu gostava muito da série, fiquei badzão pelo fim e reclamei um tanto também, mas entendo que business is business, time is money, we need you etc. The Get Down, na minha humilde opinião, é a melhor série original netflix que já vi. Fico feliz que teve um final digno (aberto pra continuação, mas conclusivo em si).
    Tenho medo de cancelarem Master of None. Acho a série fantástica e não imagino que seja muito cara, mas deve ter baixa audiência também.
    Se você gosta muito de uma série Netflix, importante é pagar pelo serviço, indicar a série pros seus amigos (e recomendar que eles vejam pelo serviço, não pelo torrent), postar sobre a série no Facebook etc. Se você fizer tudo isso e ainda assim a série for cancelada, paciência. Pelo menos poderá dizer que a culpa não foi sua.

  • Meninão Bobo

    O problema que eles tem cancelado muitas séries que talvez sejam mais caras, mas esquecem que essas séries são as que chamam mais atenção do publico. Series simples não ajudam muito para chamar publico e atenção da mídia. A Netflix vai começar ser chamada de NetFail lançam 1 ou 2 temporada e depois cancelam e vai acabar com a fama do serviço, uma pena mas acho que é o começo do FIM. Marco Polo era maravilho, Sense8 era legal e tem outras séries legais que serão canceladas e o fã da série fica 2 vezes mais bravo com o serviço.

    Quem esperava fim da TV paga, pode estar enganado!

  • Naum Tenho

    Californication o/

  • Luiz_Bsb

    Que interessante, assim como a Netflix eu também tenho a necessidade de rever os gastos e realocar as minhas despesas, que coisa em.

    Cancela O Atirador, Narcos, Better Call Saul, Designated Survivor e House of Cards, sem dar um final apropriado, pra vê se eu não revejo os meus gastos rapidinho!

    Mantenho a assinatura por consideração ao trabalho realizado pelos atores nas series e pelo preço, mas se a Netflix quer fazer gracinha, garanto que quem sairá perdendo será ela mesmo, porque quase de imediato o episodio está disponível em outro meio para download.