Um ransomware vem causando dores de cabeça para a população de Atlanta, nos Estados Unidos, desde a quinta-feira passada (22). A cidade ficou cinco dias sob ataque de hackers, o que resultou no desligamento de computadores de funcionários públicos e deixou indisponíveis vários sistemas ligados aos serviços de segurança, saneamento básico e trânsito. Mas os problemas ainda não acabaram.

ransomware

O New York Times relata: “Enquanto os desktops, HDs e impressoras da prefeitura da cidade voltavam à vida pela primeira vez em cinco dias, os moradores ainda não conseguiam pagar suas multas de trânsito ou contas de água online, nem denunciar buracos ou grafites em um site da cidade. Os viajantes no aeroporto mais movimentado do mundo ainda não podiam utilizar o Wi-Fi gratuito”.

Mesmo após o ataque, o tribunal de Atlanta não consegue validar mandados e a polícia tem que registrar as ocorrências à mão, por exemplo. Felizmente, sistemas como o do telefone de emergência (911) não foram afetados pelo ransomware, e a prefeitura já avisou que cidadãos que não conseguiram pagar suas contas de serviços públicos online não serão punidos.

Pesquisadores da Dell SecureWorks afirmam que o ransomware teria sido desenvolvido pelo grupo hacker SamSam. Eles exigiram um pagamento de US$ 51 mil da cidade de Atlanta e já arrecadaram mais de US$ 1 milhão em resgates de mais de 30 organizações só em 2018. A prefeitura não confirmou se pagaria o montante pedido pelos hackers.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Geraldo Lopes

Acho que não entendeu mesmo... estes serviços que o ransomware desativou por paralisar os computadores, são públicos prestados por servidores. Quando ironizei sobre o tema, foi justamente para criticar a turma do "privatizar tudo", defensores que tudo, absolutamente tudo
deve ser privado no Brasil, incluindo saúde, segurança e educação.
Pois não é que nos Estados Unidos, centro inquestionável do capitalismo mundial, ainda possui serviços públicos prestados por agentes públicos que funcionam regularmente, e no Brasil periferia do sistema, alguns pseudos "intelectuais" se acham mais espertos, e defendem com unhas e dentes o tal "privatizar tudo", de forma irrestrita e geral.

Gesonel o Mestre dos Disfarces

Dica: tem um país aí que quase não tem estado e quase todas as atividades estão na mão da iniciativa privada... você NUNCA ia querer se mudar pra lá.

EDIT: o que torna uma país mais ou menos capitalista, na sua concepção?

Geraldo Lopes

Pois é... se fosse aqui na Brasilândia, ia aparecer um retardado defendendo o bordão "privatiza tudo" como se fosse a solução para todos os problemas. Será que se aplica o mesmo nos USA, o centro do capitalismo interplanetário?

ʞǝʌǝɥs

onde é mesmo essa cidade ? em algum paisinho do 3º mundo ?

Seraph

Grande exemplo do que um futuro próximo nos aguarda..